Dia a dia

Zé Roberto envia recado aos membros da FDN e pede fim de assassinatos

A polícia registrou várias mortes nos últimos dias – Isac Sharlon

Após os assassinatos dentro da Unidade Prisional do Puraquequara (UPP) e da sequência de execuções que aconteceu depois nas Zonas Norte e Sul da capital, o narcotraficante José Roberto Barbosa, o “Zé Roberto da Compensa”, criador da Família do Norte (FDN), enviou um “salve” aos seus soldados do tráfico pedindo que as mortes de integrantes da própria organização criminosa parem de acontecer. As execuções iniciaram após um racha entre os outros  líderes da facção, João Pinto Carioca, o “João Branco”, 41, e Gelson Lima Carnaúba.

De acordo com o texto supostamente escrito por “Zé Roberto”, os detentos foram mortos na UPP por descumprirem as regras do estatuto da organização criminosa. Eles também não teriam acatado as ordens dos líderes. “Zé Roberto” nega que as mortes aconteceram por uma ruptura dentro do comando.

No texto, o traficante afirma que um dos membros do primeiro escalão da FDN, Francisco Álvaro Pereira, o “Bicho do Mato”, está retornando para Manaus, após ficar preso por quase dois anos no presídio federal de Catanduvas, no Paraná. Até a volta dele, o traficante pede que as mortes parem de acontecer.

“Não haverá mortes no sistema até a sua volta, caso contrário essas mortes podem prejudicar a sua volta para casa. Pedimos aos irmãos que não façam nada de cabeça quente. Não podem tirar a vida de irmãos desta mesma facção. Fica dito e claro que é lançado em nosso livro FDN.CV. O culpado por derramar sangue de irmãos inocentes, tanto fora como dentro do sistema, serão responsabilizados pelo fato ocorrido”, diz o texto.

A Secretaria de Segurança Pública (SSPAM) não confirma a autenticidade da mensagem.

Ana Sena

EM TEMPO

Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

To Top