Sem categoria

Xinaik é convocado a depor no Legislativo de Iranduba

Após prisão de Xinaik, população foi às ruas do município comemorar o combate à corrupção, com lavagem das escadarias do Legislativo - foto:Ione Moreno

Após prisão de Xinaik, população foi às ruas do município comemorar o combate à corrupção, com lavagem das escadarias do Legislativo – foto:Ione Moreno

O presidente da Comissão Processante que analisa o pedido de cassação do prefeito afastado de Iranduba, Xinaik Medeiros (Pros), vereador Raimundo Jarisson (PTB), informou, nessa segunda-feira (15), que a comissão pretende ouvir o prefeito afastado na próxima quarta-feira, em Iranduba.

Além de Xinaik, também devem ser ouvidos os empresários David Menezes Santiago, Ednor Pacheco e Damião Saraiva Menezes, principais testemunhas de acusação do ex-chefe do Executivo municipal.

De acordo com o vereador, o local do depoimento não está definido, mas o objetivo dos vereadores é conseguir que o Tribunal de Justiça do Amazonas (Tjam) dê autorização para que Xinaik Medeiros vá até o município prestar os esclarecimentos à comissão.
O prefeito afastado está preso, em Manaus, desde 2015, acusado pelo Ministério Público do Estado do Amazonas (MPE-AM) de chefiar uma rede de corrupção no município acusada de desviar R$ 56 milhões em licitações, em Iranduba.

Segundo o vereador Raimundo Jarisson, caso a locomoção do acusado seja aprovada, um grande esquema de segurança deverá ser montado na cidade. Um destacamento de mais de 40 policiais e batedores deverá auxiliar na operação que levará Xinaik para depor.

A partir da oitiva, Xinaik Medeiros terá cinco dias para apresentar defesa, que será analisada pelos membros da comissão.

Em seguida, Jarisson informou que solicitará a convocação de uma sessão extraordinária na Câmara de Vereadores de Iranduba, para que o relator do processo, vereador Antônio Muniz Alves (PT), apresente o parecer no plenário da casa.

De acordo com o presidente da Comissão, para que Xinaik seja cassado são necessários os votos de dois terços dos vereadores da casa, ou seja, nove votos favoráveis à cassação do mandato do prefeito afastado.
Ao EM TEMPO, a prefeita de Iranduba, Madalena de Jesus, disse que parentes de Xinaik Medeiros figuravam na folha de pagamentos do Executivo municipal e sequer sabiam que seus nomes estavam sendo utilizados na prefeitura.
Hoje ela fará a abertura dos trabalhos no Legislativo municipal e deve fazer um balanço das ações no Executivo durante a gestão de Xinaik Medeiros.

Preso em operação da CGU e MPE

O prefeito afastado de Iranduba, Xinaik Medeiros, foi preso, durante a operação Cauxi, realizada pelo Ministério Público do Estado do Amazonas (MPE-AM) em parceria com a Controladoria-Geral da União (CGU) e a Superintendência da Polícia Federal.

Ele é acusado pelo MPE de integrar um esquema de desvio de dinheiro e fraudes em licitações na prefeitura. O desvio ultrapassa R$ 56 milhões em recursos municipais e estaduais. As investigações apontam a existência de superfaturamento de contratos, além da não prestação efetiva de serviços.

Também foram identificadas situações de enriquecimento ilícito, desvios de recursos, corrupção passiva, concussão, falsidade ideológica e lavagem de dinheiro. A organização é supostamente comandada pelo atual prefeito municipal e pelo secretário de Finanças, com colaboração de servidores e empresários.

Ele responde a uma denúncia ingressada pelo MPE no Tribunal de Justiça do Estado do Amazonas (Tjam).

Na última semana, a relatora da denúncia, desembargadora Carla Reis, devolveu a ação ao MPE para que o órgão analise se a competência para julgamento é da Justiça estadual ou federal tendo em vista que, segundo ela, há denúncias de desvio de recursos federais.

O procurador-geral de Justiça, Fábio Monteiro, disse que devolverá a denúncia para a relatora, sem alterações, porque o MPE-AM ingressou com denúncias na esfera estadual e federal contra Xinaik Medeiros.

Fred Santana

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subir