Esportes

Vitória é uma façanha, diz autor da cesta da vitória do Bauru sobre Real

Após vencer o poderoso Real Madrid por 91 a 90 na primeira partida do Mundial Interclubes de basquete, jogadores do Bauru e o técnico da equipe, Guerrinha, enalteceram o resultado histórico conquistado na noite desta sexta-feira (25), no ginásio do Ibirapuera, em São Paulo.

Para Ricardo Fischer, autor da cesta da vitória da equipe do interior paulista nos últimos segundos da partida, o fato da equipe madrilenha ser recheada de estrelas dá ainda mais importância ao placar do jogo.

“É uma façanha ganhar do campeão europeu e de um time galático”, disse o atleta. “Foi muito emocionante, uma grande vitória”, completou.

Para Guerrinha, o resultado tem grande importância para o esporte no Brasil.

“A vitória significa muito para o basquete de Bauru e do Brasil”, disse o treinador. “O resultado mostra que também existe trabalho por aqui”, completou.

Guerrinha também enalteceu o elenco do Real Madrid, que veio completo ao torneio com astros como Sergio Rodríguez, Rudy Fernandez, Felipe Reyes e Guillermo -todos da seleção da Espanha que conquistou o título europeu e vaga na Olimpíada do Rio em 2016.

Para o treinador, o Real Madrid ainda é a melhor equipe do mundo, mas o Bauru provou que pode faturar o título inédito em sua história no próximo domingo (27), na segunda partida da final.

“Acabou o primeiro jogo e toda aquela expectativa em cima da partida. Dá para jogar de igual para igual”, afirmou.

No domingo (27), as equipes fazem o segundo jogo da final. O vencedor será definido pelo número de pontos obtidos nas duas partidas. Caso o Real Madrid vença o segundo jogo por um ponto de diferença, a partida vai para a prorrogação.

Rafael Hettsheimeir, o cestinha da partida com 27 pontos, e um dos destaques da equipe do Bauru, pregou cautela precisa para o Bauru levar o título.

“Não tem nada ganho ainda, temos que fazer outro jogo perfeito. Vai ser jogo totalmente diferente, eles vêm mais preparados também. Sabemos da dificuldade, mas vamos entrar com o mesmo pensamento de foco e raça”, disse.

Dentre os brasileiros que disputaram o Intercontinental, somente o Sírio (1979) e o Flamengo (2014), faturaram o torneio.

 

 

Por Agência Brasil

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subir