Dia a dia

Visa Manaus fiscaliza cantinas de escolas contra venda de doces, salgadinhos, balas e frituras

O objetivo é evitar o consumo de alimentos ricos em gordura e açúcares – Divulgação

A Vigilância Sanitária da rede municipal de Saúde (Visa Manaus) deu início à programação de atividades de fiscalização em cantinas de escolas para cumprimento da Lei estadual que proíbe a venda de doces, guloseimas outros alimentos prejudiciais à saúde de crianças e adolescentes, em uma frente de promoção à alimentação saudável. As primeiras ações do órgão foram realizadas nesta quarta e quinta-feira (22 e 23), quando cantinas de seis estabelecimentos de ensino foram abordadas, inclusive para orientação.

A Lei 4352/2016, conhecida como Lei das Cantinas, entrou em vigor após 180 dias de adaptação e determina a oferta de alimentos saudáveis em ambientes escolares, visando prevenir doenças de crianças e adolescentes.

“A orientação do prefeito Arthur Virgílio Neto é de que o comércio de produtos que prejudiquem a saúde de nossos jovens seja firmemente combatido pela Vigilância Sanitária, pois a boa alimentação integra o conjunto de medidas que contribuem para o desenvolvimento saudável da população de Manaus”, frisou o secretário municipal de Saúde, Homero de Miranda Leão Neto.

De acordo com a legislação, está proibida a venda de todos os produtos com açúcares, industrializados em geral, excesso de sódio, gordura, conservantes, corantes, entre outros, pois são ingredientes que devem ser evitados por indivíduos nessa fase da vida.

“Inicialmente, estamos fazendo orientação aos proprietários e colaboradores das cantinas, verificando se as cantinas realmente estão cumprindo a legislação e, como ainda existe muita dúvida, prestando esclarecimentos para as correções”, explica a nutricionista da Visa Manaus, Gizeli Giffon.

A nutricionista estende a orientação para evitar o consumo de alimentos ricos em gordura e açúcares para os pais e responsáveis, que devem ficar de olho na venda de refrigerantes, sucos, achocolatados e outros produtos de caixinha, sorvetes, bombons, balas, pirulitos, gomas de mascar, salgadinhos, biscoitos recheados, caramelos, pipocas e afins. O disque-denúncia da Visa Manaus (0800-092-0123) receberá demandas para fiscalização.

Os pais são os principais responsáveis pela alimentação dos filhos – Divulgação

Gizele Giffon ressalta que a lei veio para estimular os alunos a comerem de forma saudável, tratando inclusive da propaganda realizada sobre os alimentos, ficando definido que cartazes, panfletos e cardápios devem conter apenas a publicidade de alimentos permitidos. Fazem parte da lista dos permitidos sanduíches naturais, saladas de frutas, frutas em pedaços/porções, chás, vitaminas e alimentos naturais.

Para a nutricionista, os pais são os principais responsáveis pela alimentação dos filhos. Segundo ela, se existe uma alimentação saudável em casa e o monitoramento da qualidade nutricional dos alimentos, o estudante vai trazer isso para o ambiente escolar. Porém, de acordo com Gizele, a percepção geral é que, por mais que o ambiente ofereça boas opções alimentares, os pais acabam enviando os alimentos industrializados para o lanche dos filhos.

“São alimentos que podem não dar problema agora, mas quando a criança for um adulto, vai começar a ter problemas de saúde por causa de uma alimentação que começou errada na infância. A intenção é ficar vigilante com a cantina, mas contando também com o apoio dos pais na observação do que é enviado para o lanche na escola”, destaca Gizeli Giffon.

Com informações da assessoria

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais lidas

Subir