Dia a dia

Violência: Manaus registrou mais de 30 assassinatos no fim de semana

O fim de semana em Manaus foi um dos mais violentos já registrados. Somente até as 20h deste domingo, dia 19, o Instituto Médico Legal (IML) havia contabilizado 32 mortes. Em coletiva de imprensa, a Secretaria de Segurança Pública (SSP) afirmou que a “situação fugiu da normalidade”, mas destacou que as investigações para descobrir o que teria ocasionado toda essa situação na cidade já foram iniciadas.

Os maiores registros ocorreram entre sexta-feira (17) e sábado (18). Somente nestes dois dias, 23 mortes foram confirmadas. Segundo o titular da Secretaria de Segurança Pública do Amazonas (SSP-AM), Sérgio Fontes, ainda não é possível afirmar se a série de assassinatos ocorridos na cidade está ligada às mortes do sargento da Polícia Militar Afonso Camacho Dias e do detento Hudson de Souza Lopes, o “Gigante”, ocorridas na tarde de sexta. Fontes garantiu, no entanto, que os órgãos competentes estão investigando os casos para chegar a uma conclusão satisfatória.

“As investigações é que vão esclarecer os fatos. Tudo pode ter acontecido. Pode ser que tenha a ver com a morte do sargento ou não. Pode ser que estes crimes sejam motivados por brigas de quadrilhas em decorrência dessas mortes ocorridas no sistema prisional. Enfim, ainda não temos nada de concreto para afirmar, mas temos a plena convicção de que vamos solucionar todos estes casos”, salientou.

De acordo com Fontes, a prioridade agora é descobrir quem são os autores do assassinato do sargento da PM, morto durante um assalto à agência Bradesco, situada no bairro Educandos, Zona Sul, assim como solucionar os demais homicídios na sequência.

Outros assassinatos foram registrados na noite desse domingo (19) e madrugada desta segunda-feira (20). Os homicídios ainda estão sendo contabilizados pela polícia e deverão ser divulgados ainda hoje.

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subir