Dia a dia

Vigilantes terceirizados prometem abandonar prédios da Polícia Federal

Além dos 3 meses de salários atrasados, os vigilantes reclamam também de férias vencidas – Divulgação

Dezenas de profissionais da Vigilância e Segurança da Amazônia Ltda. (Visam), que prestam serviços para o Departamento de Polícia Federal Superintendência do Amazonas, prometem paralisar os trabalhos a partir do dia 7 de junho, por tempo indeterminado, se a empresa não pagar os salários, que estariam atrasados há três meses.

Na manhã desta sexta-feira, os vigilantes fizeram uma manifestação de advertência em frente à sede da Policia Federal, no bairro Dom Pedro, Zona Oeste da capital.

“É uma situação insustentável, a Visam não nos dá uma posição definitiva, o Departamento está tentando nos ajudar, mas eles não podem fazer muita coisa pela nossa situação. Colegas já foram despejados por não pagarem o aluguel e estão com o nome sujo por não ter como pagar as contas”, lamentou o vigilante Valmir Barroso, que atua há mais de 20 anos na sede da Policia Federal.

O diretor do Sindicato dos Vigilantes, Edney Morais, informou que a categoria estipulou um prazo para a empresa atualizar a tabela de pagamentos de salários e férias vencidas. Se a data não for cumprida, os vigilantes devem paralisar os serviços por tempo indeterminado.

A reportagem tentou contato com a Visam pelo número de telefone que está disponível no site da empresa, mas, até o momento da publicação desta matéria, não tivemos retorno.

Daniel Landazuri
EM TEMPO

 

 

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais lidas

Subir