Dia a dia

Vigilantes paralisam atividades por salários recebidos com atraso

O grupo se reuniu ao lado do Teatro Amazonas, logo após deixarem os postos de trabalho na noite de ontem (12) - foto: divulgação

O grupo se reuniu ao lado do Teatro Amazonas, logo após deixarem os postos de trabalho na noite de ontem (12) – foto: divulgação

Aproximadamente 300 vigilantes terceirizados da empresa Global Service que prestam serviço para a Secretaria de Estado de Cultura do Amazonas (SEC), cruzaram os braços e deixaram os postos de trabalhos em movimento grevista, reivindicando seis meses em que tem recebido salários com atraso.

Alguns deles se reuniram no início da noite de ontem (12) ao lado do Teatro Amazonas, onde fizeram um “apitaço” e deram gritos de ordem. Um novo ato ficou marcado para acontecer na manhã de hoje, em frente à sede do órgão, localizada no Palácio Rio Negro, na avenida Sete de Setembro, Centro.

De acordo com o diretor do Sindicato dos Empregados de Empresas de Vigilância do Amazonas (Sindevam) Ângelo André, nos últimos seis meses, a categoria tem recebido os vencimentos com aproximadamente 15 dias de atraso. “A empresa já não suporta mais fazer sacrifícios, como empréstimo em banco para ter que pagar os funcionários por falta de compromisso dos pagadores”.

Ângelo disse ainda que com a paralisação prédios importantes de Manaus, como Praça Jeferson Peres, Praça do Congresso, Praça Tenrreiro Aranha, Centro de Convenções Vasco Vasques e outros pontos ligados a Secretária de Cultura, estarão descobertos, ou seja, sem vigilância.

Procurada, a assessoria de imprensa da SEC não foi localizada para dar esclarecimentos sobre o caso.

Por Joandres Xavier

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subir