Dia a dia

Vigilante é executado com dois tiros, no Nova Esperança

Dupla suspeita estava em uma motocicleta de características não reveladas. - foto: Josemar Antunes

Dupla suspeita estava em uma motocicleta de características não reveladas. – fotos: Josemar Antunes

O vigilante Rogério Wilhami Barbosa Marcelino, 33, foi executado com dois tiros por dois homens, ainda não identificados, na noite deste domingo (14), na rua Álvaro Peres Filho, bairro Nova Esperança, Zona Oeste de Manaus. A dupla suspeita estava em motocicleta de características não reveladas.

Conforme a perícia, a vítima foi morta com dois tiros na cabeça

Conforme a perícia, a vítima foi morta com dois tiros na cabeça

Segundo testemunhas, o vigilante conversava com outra pessoa próxima a residência onde morava com a família, quando foi surpreendido pela dupla. O garupa sacou a arma da cintura e efetuou os disparos contra Rogério, que foi a óbito no local. Os criminosos fugiram logo em seguida.

“O vigilante conversava com outra pessoa, quando os suspeitos chegaram. O garupa pediu que o outro homem afastasse e atirou diversas vezes assustando os moradores que se encontravam na rua e, logo em seguida fugiram”, contou uma testemunha que preferiu não se identificar com medo de represálias.

Após o crime, a ocorrência foi atendida pela guarnição da Polícia Militar da 19ª Companhia Interativa Comunitária (Cicom), que realizaram o isolamento da área e acionaram a perícia criminal da Polícia Civil.

A esposa da vítima, identificada como Suane Carvalho Avís, idade não revelada, presenciou o companheiro ser morto pela dupla na motocicleta, porém bastante abalada não quis comentar sobre o assassinato.

A perícia criminal do Instituto de Criminalística (IC) confirmou que a vítima foi atingida com dois tiros na cabeça.

Conforme os peritos, na cena do crime foram recolhidas cápsulas de pistola PT. 40 próximo ao corpo.

De acordo com o plantonista do 19° Distrito Integrado de Polícia (DIP), delegado Ricardo Homero, que esteve no local, não era possível no momento apontar a motivação do crime, mas adiantou que a forma em que a vítima foi morta pode estar relacionada com acerto de contas motivado pelo tráfico de drogas.

“É prematuro afirmar se este assassinato tem alguma ligação com tráfico de drogas. Mas pela forma que a vítima foi abordada e executada tudo leva a crer, uma vez que a vítima se quer teve a chance de esboçar reação de defesa, mas posso garantir que as investigações já iniciaram para identificar os autores”, contou.

Uma equipe do Instituto Médico Legal (IML) realizou a remoção do corpo. A família foi encaminhada ao 19° DIP para registrar um Boletim de Ocorrência (BO).

O caso será investigado pela equipe da Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS), situado na Zona Leste. Familiares da vítima serão intimados a depor para ajudar nas investigações.

Por Josemar Antunes (especial EM TEMPO Online)

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subir