Dia a dia

Vídeo mostra como é feito a identificação dos mortos na chacina do Compaj

A identificação dos corpos dos 55 mortos na maior rebelião do sistema prisional do Amazonas acontece de maneira lenta e angustiante para os familiares.

Uma funcionária do Instituto Médico Legal (IML), que fica na Cidade Nova, zona Norte, vai até a grade e pega a cópia dos documentos de identificação dos presos, além de uma lista com características físicas, como cicatrizes ou tatuagens.

Isso é muito humilhante”, reclamou uma mãe que pediu para não ter o nome revelado.

Essas informações são levadas para os médicos legistas e, após algum tempo, a funcionária retorna dizendo se a pessoa está ou não entre os mortos.

Desde ontem, o acesso a parte interna do IML está restrita à polícia e funcionários. Os familiares foram obrigados a permanecer do lado de fora.

Portal EM TEMPO
Com informações de Bárbara Costa, Jornal EM TEMPO

2 Comments

2 Comments

  1. Pingback: IML vai liberar corpos da chacina do Compaj na tarde desta terça | CoariClass

  2. Fernanda Belem

    3 de janeiro de 2017 at 14:54

    Frescura. Isso não é humilhante. Primeiro que faz parte do procedimento de indentificacao e segundo que a demora é devido os corpos estarem todos esquartejados. Com certeza nenhum familiar desse vai querer que seu parente seja enterrado com braço ou perna de outro. Paciência…

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais lidas

Subir