Sem categoria

Véspera de campanha acirra ânimos na CMM

Regimento do Legislativo municipal estava sendo reformulado pelos parlamentares de 2013, e seguiram até 2015 – foto: arquivo AET

Ontem (16) o embate da vez foi entre o presidente da casa, vereador Wilker Barreto (PHS) e Professor Bibiano (PT) – foto: arquivo AET

A animosidade política que o Brasil enfrenta tem encontrado ecos nas casas legislativas. Na Câmara Municipal de Manaus (CMM), por exemplo, a divisão entre os partidos está cada vez mais clara à medida que a campanha eleitoral se aproxima. Alfinetadas, palavras atravessas e até discussões já são pauta-comum no dia a dia do Legislativo.

Ontem, por exemplo, o embate da vez foi entre o presidente da casa, vereador Wilker Barreto (PHS) e Professor Bibiano (PT). O petista critica o atraso na execução de suas emendas já aprovadas, por parte da Prefeitura de Manaus, enquanto que emendas de parlamentares da base já foram executadas. Wilker, aliado do prefeito Arthur Neto (PSDB), rebate.

Segundo Bibiano, foi feito um acordo em 2013 com os vereadores de que cada um teria uma cota de recursos, por meio de emendas parlamentares. Mas, segundo o petista, 3 anos depois, nenhuma de suas propostas apresentadas e aprovadas foram executadas pela prefeitura.

O petista enumerou algumas de suas emendas aprovadas, mas que o Município nunca executou, a exemplo da reforma da mini Vila Olímpica, no bairro Armando Mendes, Zona Leste; a construção de uma praça pública no bairro Santa Etelvina, Zona Norte e construção de passarela na avenida Torquato Tapajós. “Até hoje nenhuma delas foi executada, ” declarou.

Bibiano destaca, em mapa, que emendas de outros vereadores como a de Plinio Valério (PSDB) já foram executadas e a dele não saiu nem mesmo para licitação. “Isso de fato é um equívoco ou uma grande brincadeira”, criticou.

Rebatendo o petista, Wilker Barreto alegou que o opositor torce para que suas emendas não saiam do papel para poder adotar o discurso da crítica. “Nós temos várias emendas parlamentares saindo do papel e poderia estar fazendo um discurso com mais expectativas pela a saída das próprias emendas, mas ele está fazendo discurso político. Ele vai morder a língua, porque as emendas de vossa autoria já estão em licitação e sairão nesse semestre ainda, ” afirmou.
Sem divisão

Apesar do clima de animosidade na casa, Wilker Barreto descarta uma divisão na casa legislativa. “Não vejo que isso possa prejudicar aqui, mas, obviamente quero poder ter a oportunidade de divergir, ” assegurou. Bibiano destacou que, pese as preferências políticas, trata com respeito a todos os parlamentares da casa.

Para apaziguar os ânimos, o vereador Álvaro Campelo (PP) ressaltou que recentemente o prefeito inaugurou uma obra da vereadora Rosi Matos, que é do mesmo partido de Bibiano. “Não faz sentido essa distinção, até porque a emenda não é aprovada em favor de A, B ou C, mas, em favor da comunidade”, acrescentou.

Por Diogo Dias

2 Comments

2 Comments

  1. APjr

    17 de maio de 2016 at 17:04

    Esses PTistas são mesmo folgados: botaram o país em recessão, ressuscitaram a inflação, detonaram as contas públicas, maquiaram balanços, praticaram estelionato eleitoral, realizaram empréstimos sigilosos, apoiaram ditaduras genocidas, desviaram bilhões de reais por ano, indispuseram-se com o mundo civilizado, aparelharam o estado, institucionalizaram a corrupção e a agora estão a fazer confusão por aqui … era só o que nos faltava !!

  2. APJr

    17 de maio de 2016 at 17:00

    Esses PTistas são mesmo folgados: botaram o país em recessão, ressuscitaram a inflação, detonaram as contas públicas, maquiaram balanços, praticaram estelionato eleitoral, realizaram empréstimos sigilosos, apoiaram ditaduras genocidas, desviaram bilhões de reais por ano, indispuseram-se com o mundo civilizado, aparelharam o estado, institucionalizaram a corrupção e ainda vem criar brigas por aqui … era só o que nos faltava !!!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subir