Política

Vereadores vão julgar contas de Carbrás

  MPC comprovou ilicitude na gestão de Carbrás, por contratar empresa por R$ 2 milhões – Divulgação

Parintins (AM) – O julgamento das contas do ex-prefeito Parintins, Alexandre Carbras (PSD), referente ao exercício do ano de 2013, acontecerá hoje. A informação foi confirmada pelo presidente da Câmara Municipal de Parintins, o vereador Maildson Fonseca (PSDB), que ressaltou ainda que a Comissão Especial, criada pelo Poder Legislativo para examinar os documentos, não conseguiu notificar o ex-prefeito, já que ele não teria respondido a nenhum dos chamados encaminhados pela casa.

Segundo ele, a única informação sobre o assunto é de que a advogada de Carbrás teria comparecido à recepção da Câmara Municipal e solicitado informações acerca do processo. “Ela não tinha procuração para representar o ex-prefeito, ficou de retornar e não voltou mais”, disse Maildson. O presidente da Câmara disse estranhar o comportamento do ex-prefeito em negar-se a fornecer qualquer informação numa ação que é de interesse dele.

Maildson Fonseca disse ainda que o conselheiro do Tribunal de Contas do Estado do Amazonas (TCE-AM), Érico Desterro, relator do processo de Carbrás na corte, emitiu opinião recomendando que os vereadores de Parintins desaprovem as contas do ex-prefeito. Este parecer apresenta que ele acompanhou, em vários tópicos, a decisão do Ministério Público de Contas, através do procurador-geral Carlos Alberto Souza de Almeida.

Ao examinar as contas de Carbrás, o Ministério Público de Contas do Estado do Amazonas (MPC-AM) comprovou irregularidades na contratação da empresa C Zen & Cia. Ltda, contratada pela Prefeitura de Parintins pelo valor correspondente a R$ 2 milhões, para executar serviços de emergência no lixão a céu aberto da cidade. No entanto, a empresa não executou o serviço e ainda recebeu mais R$ 983 mil.

O Tribunal de Contas do Estado do Amazonas (TCE-AM) está pedindo que o ex-prefeito devolva esse valor aos cofres do município. E para desaprovar as contas de Alexandre da Carbrás, é preciso oito votos. Se o mesmo tiver suas contas desaprovadas, ficará inelegível e entra para a lista dos políticos ficha suja.

O EM TEMPO tentou contato com o ex-prefeito, mas as ligações caíram na caixa postal.

Tadeu de Souza
EM TEMPO

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais lidas

Subir