Sem categoria

Vereadores aprovam o Plano Municipal de Mobilidade Urbana

A sessão iniciou pela manhã e se estendeu até às 17 horas com discussões referentes as 92 emendas apresentadas ao Plano  - foto: Robervaldo Rocha/CMM

A sessão iniciou pela manhã e se estendeu até às 17 horas com discussões referentes as 92 emendas apresentadas ao Plano – foto: Robervaldo Rocha/CMM

A Câmara Municipal de Manaus (CMM), aprovou, ontem, o Plano Municipal de Mobilidade Urbana de Manaus (PlanMob) com 21 emendas. A sessão iniciou pela manhã e se estendeu até às 17 horas com discussões referentes as 92 emendas apresentadas ao Plano.

Entre as emendas aprovadas pelos parlamentares, duas foram retiradas das 25 sugestões enviadas pela sociedade civil, uma do ex-deputado Chico Preto e uma do vereador Arlindo Junior (PROS). Entre elas está a que libera a faixa azul nos finais de semana e feriados.

O relator especial da comissão do PlanMob-Manaus e líder do prefeito na CMM, vereador Elias Emanuel (PSDB), disse que foram feitas análises técnicas criteriosas em cada uma das propostas apresentas para viabilizar o plano.

“Aquilo que foi possível acomodar dentro do PlanMob-Manaus, nós acomodamos. Durante uma reunião da comissão realizada hoje (ontem), o presidente do PMN, Chico Preto, nos fez enxergar a viabilidade de uma nova proposta dele, que a partir de agora foi transformada em emenda e vai compor o projeto”, disse Elias.

Chico preto destacou que umas das principais propostas do partido enviada para análise e que foi aprovada pela comissão foi a emenda que estabelece a obrigatoriedade do Executivo municipal de apresentar recursos de investimentos contínuos para a mobilidade urbana. Ele destacou que, assim como a saúde e a educação, o transporte público também deve ser priorizado.

“Entendemos que todo plano de mobilidade aponta para uma série de providências urgentes. Que serão feitas a partir da aprovação, mas que precisam ter a garantia para as próximas décadas, já que é esse um projeto para anos, que necessita de recursos mínimos sendo investidos mês após mês, anos após anos”, disse.

Dentre as propostas da sociedade civil que foram acatadas pela comissão, está a sugerida pelo Conselho Regional de Engenharia e Agronomia do Estado do Amazonas (Crea-Am), que visa a criação de um novo complexo viário na área Sudeste/Nordeste pela necessidade de resolver os problemas do sistema viário de uma das áreas mais conflitantes da capital, e a proposta pelo professor Marcos Castro Lima, da Universidade Federal do Amazonas (UFAM).

A proposta do professor pretende que sejam arborizadas todas as ciclovias em Manaus para minimizar a incidência de raios solares, garantindo, com isso, proteção aos ciclistas.

A emenda do vereador Arlindo Junior, que prevê a suspensão da exclusividade do uso da faixa azul nos finais de semana e feriados, no primeiro momento teve o parecer desfavorável pela comissão e gerou a suspensão da sessão que discutia as emendas. Os parlamentares revisaram o texto e a emenda foi aprovada.

“Sabemos que nesses dias o fluxo de veículo é bem menor e que a utilização da faixa azul por toda a população não afetará o sistema de transporte público”, disse.

Votação

Na sessão de ontem, 71 projetos que estavam na CMM para serem avaliados foram aprovados.

“Restavam esses 74 projetos para serem apreciados. Fizemos um acordo com a Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) para deliberar os projetos, após esse procedimento, segue o rito para as demais comissões e só depois são levados para aprovação. Agora, os projetos passam para as comissões temáticas e, com isso, conseguimos celeridade. Pela primeira vez conseguimos zerar todas as pautas do Legislativo municipal”, disse o presidente da CMM, vereador Wilker Barreto (PHS).

Por Gerson Freitas

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subir