Política

Vereador propõe que bibliotecas de Manaus disponham de livros em braile

As bibliotecas públicas da capital amazonense poderão ser obrigadas a dispor de livros em braile, caso aprovado o projeto de lei que prevê as aquisições de livros pela Prefeitura de Manaus. A proposta teve a tramitação aprovada, na manhã desta segunda-feira (8), na Câmara Municipal de Manaus (CMM) e será analisada pela 2º Comissão de Constituição, Justiça e Redação da CMM.

Elaborado pelo presidente da Comissão de Direitos Humanos, vereador Professor Samuel, o projeto de lei determina que sejam disponibilizados livros de todos o gêneros literários, em braile. Segundo o parlamentar, a proposta é que os deficientes visuais também possam ter contato a livros clássicos e assuntos contemporâneos, como também permitir o compartilhamento desse conhecimento.

“O setor competente também poderá promover uma Bienal do Livro para campanhas de divulgação e incentivo à prática de leitura, contribuindo para a informação e inclusão social desses cidadãos. A feira poderá, inclusive, expor novidades de obras literárias em Brailes”, sugeriu Samuel, acrescentando que o objetivo maior é fomentar ações que impulsionem a inclusão social.

Além de livros físicos, o projeto prevê, ainda, a aquisição de em livros no formato áudio-book. “Se aprovada, a proposta possibilitará maior acesso a romances, livros didáticos e outros materiais de entretenimento Assim, pessoas com deficiência visual terão a mesma formação cultural que outros cidadãos. Em escola, por exemplo, são desenvolvidas atividades a partir da leitura de paradidáticos. Nesse caso, os alunos poderão recorrer às bibliotecas públicas para adquirirem o mesmo conhecimento que os demais”, ressaltou Samuel.

O parlamentar finalizou a defesa da proposta lembrando uma cidade só alcança o status de “inclusiva” quando puder implementar políticas públicas voltadas a igualar seus cidadãos em oportunidades e direitos. “Este é o desafio que se desponta para nossa cidade. Enquanto presidente da Comissão de Direitos Humanos, vou voltar a atenção às minorias que necessitam da ajuda do poder público”.

 

Com informações da assessoria

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subir