Política

Vereador propõe projeto de ensino de música nas escolas da rede municipal

 

A deliberação do Projeto nº 124/2015, foi aprovada na última segunda-feira (15) em sessão na Câmara Municipal de Manaus (CMM), o projeto que acrescenta o inciso XI, que trata sobre a inclusão de noções básicas de músicas, na Lei nº 809/2004, que dispõe sobre o ensino de temas transversais de educação nas escolas da Rede Municipal de Ensino da capital.

O projeto de autoria do vereador Professor Bibiano (PT), seguiu para análise da Comissão de Constituição, Justiça e Redação (CCJR). A proposta destaca que, a música ajuda no desenvolvimento intelectual como estímulo à criatividade, além de possibilitar a expressão de diversos sentimentos por meio de sons.

Para se enquadrar ao projeto, os currículos escolares deverão ser adequados às peculiaridades do município e valorizarão da sua cultura e patrimônio cultural e ambiental, fundamentados nos princípios da democracia, na liberdade de expressão e no direito ao conhecimento do respeito à dignidade e direito humanos.

Segundo Bibiano, se a proposta for acatada pelo Executivo Municipal as escolas serão laboratórios de futuros cidadãos dotados de conhecimento cultural e discernimento musical.
“Cidadãos trabalhados pela boa música serão envolvidos e trabalhados em uma única atividade, a cognição e a criatividade, tendo a música como elemento imprescindível para o desenvolvimento integral humano. Isso com certeza será um benefício na educação e consequentemente para as nossas crianças e para toda a nossa cidade”, destacou.

O projeto enfatiza que, a música é reconhecida por muitos pesquisadores como uma espécie de modalidade que desenvolve a mente humana, promove o equilíbrio, proporcionando um estado agradável de bem-estar, facilitando a concentração e o desenvolvimento do raciocínio.

Âmbito regional

A proposta também destaca que o Amazonas possui uma musicalidade regional extraordinária e o presente projeto vem tornar acessível aos pequenos munícipes às instruções de como utilizar os instrumentos e trabalhar a voz para dar continuidade à essa riqueza ou até mesmo, inovar a música, e paralelamente a isso, desenvolver as relações afetivas, psicomotora, cognitivas e linguísticas. Tendo em vista que, a musicalização contribui no processo de aprendizagem, concentração e memorização.

“Fico feliz com a aprovação da nossa proposta pelo plenário possibilitando que a mesma seja analisada a partir desse momento por uma das comissões mais importantes da Câmara. A educação abrange processos formativos que desenvolvem a vida familiar, convivência humana e muitos outros momentos da vida do ser humano. Espero que nosso projeto seja aprovado nesta Casa”, concluiu o parlamentar.

Com informações da assessoria

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subir