Sem categoria

Vereador nega ter impedido trabalho de agentes do Detran durante bliz nesta segunda

O vereador afirmou que o veículo foi vendido para ajudar Moamar El Kadafi  na sexta-feira - foto: divulgação

O vereador afirmou que o veículo foi vendido para ajudar Moamar El Kadafi na sexta-feira – foto: divulgação

O vereador Antônio Carmo de Lima, o Ceará Santa Etelvina (DEM), negou, na manhã desta segunda-feira (18), que tenha impedido o trabalho dos agentes do Departamento Estadual de Trânsito do Amazonas (Detran), durante blitz da ‘Lei Seca’,  na madrugada de hoje, em que 59 veículos foram apreendidos,  na avenida do Turismo, bairro Ponta Negra, Zona Oeste de Manaus.

Segundo informações, o parlamentar compareceu ao 19º Distrito Integrado de Polícia (DIP), onde tentou ajudar Moamar El Kadafi Mathias Abdel Mussa, que foi detido durante uma operação do Detran. Moamar estava dirigindo um carro de modelo S10, cor prata e placa XB-2234, veículo está em nome do vereador.

Após ter sido parado na blitz, Moamar teria se negado a fazer o teste do bafômetro e oferecido a quantia de R$ 5 mil aos agentes do órgão para que fosse liberado. Depois de ser alertado pelos próprios agentes de que ele estava cometendo o crime de corrupção ativa, Moamar teria ligado para um advogado e logo em seguida chamado vereador.

Moamar, ainda de acordo com testemunhas, agrediu um dos agentes com um tapa no rosto, além de ter falado palavrões. Depois de preso, o condutor foi encaminhado ao 19º DIP, onde aguardou Ceará e o advogado. Na delegacia, o parlamentar teria dado voz de prisão aos agentes do Detran e tentou intimidar os policiais.

O fato foi registrado em vídeo. Na filmagem, Ceará ameaçou levar o caso ao Tribunal da Câmara e disse que era amigo de várias autoridades na tentativa de persuadir os agentes e PM’s.

Ao fim da ocorrência, Moamar foi levado ao Instituto Médico Legal (IML), onde foi contatado que ele estava alcoolizado e assim foi lavrado o flagrante.

Moamar Mussa pagou fiança de R$ 1,5 mil e foi liberado. Ele vai responder a processos criminal e administrativo, terá o direito de dirigir suspenso por um período de 12 meses, além do pagamento de multas. O vereador Ceará do Santa Etelvina, dono do veículo,  terá que aguardar por 30 dias para solicitar a liberação do veículo. Além do pagamento da multa ele terá que pagar o custo do parqueamento do Detran-AM.

Em nota, a assessoria de comunicação do vereador Ceará afirmou que o político, em nenhum momento, “tentou obstruir o trabalho dos policiais durante o período em que esteve no 19º DIP e que Ceará se deslocou até a unidade policial porque o carro de placa JXB 2234, apreendido durante a blitz, está em seu nome. O veículo, conforme o vereador, foi vendido para o senhor Moamar El Kadafi Mathias Abdel Mussa, ainda na sexta-feira (15) e que o processo de transferência do veículo ainda está em curso junto ao cartório”.

O  parlamentar ainda disse que “apoia incondicionalmente as ações da Polícia Militar e do Departamento Estadual de Trânsito (Detran-AM) na fiscalização do cumprimento da Lei Seca, medida que tem contribuído  de forma significativa para a redução de em Manaus e no Amazonas”.

Por equipe EM TEMPO Online

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subir