Sem categoria

Vereador do PMDB sugere proposta de intervenção federal

Depois de um fim de semana sangrento, Marcel Alexandre usou a tribuna da CMM para pedir intervenção federal no Amazonas - FOTO:TIAGO CORREA/CMM

Depois de um fim de semana sangrento, Marcel Alexandre usou a tribuna da CMM para pedir intervenção federal no Amazonas – FOTO:TIAGO CORREA/CMM

Na semana em que o titular da Secretaria de Segurança Pública do Estado do Amazonas (SSP-AM), delegado federal, Sergio Fontes, vai receber a “Medalha de Ouro Cidade de Manaus”, patrocinada pela Câmara Municipal de Manaus (CMM), esta mesma casa propõe intervenção federal no Estado diante do saldo de mais de 30 mortes registrados neste final de semana na capital, conforme dados da SSP-AM.

Entre a noite de sexta-feira e a tarde de domingo, a cidade teve um dos finais de semana mais violentos dos últimos anos. A “sangria” iniciou após o assassinato de um sargento da PM na tarde da última sexta-feira, no bairro de Educandos, Zona Sul.

A proposta de intervenção foi feita pelo vereador do PMDB, Marcel Alexandre – mesmo partido do ministro de Minas e Energia, Eduardo Braga, que perdeu as eleições estaduais para o atual governador, José Melo (Pros). O parlamentar defende que a cidade receba uma intervenção da Polícia Federal para conter o alto índice de violência que vem crescendo na cidade.

Para o vereador, falta segurança em Manaus e competência dos políticos do Estado. Ele defende uma resposta imediata à população que está assustada com o resultado deste final de semana sangrento. “Estes bandidos estão levando Manaus como cidade sem lei”, afirmou Marcel, que chegou a comparar o Estado à Cidade do México, que é dominada por cartéis do tráfico de drogas.

“O Amazonas está se tornando um novo México, no sentindo negativo. Nossa cidade vai ser a primeira dominada por cartéis, onde a guerra pelo tráfico tira a vida de várias pessoas todos os dias, e a população está com medo de ir para rua. Não estou aqui atacando ninguém, estou defendendo uma situação que o povo está vivendo, isso é inadmissível”, lamentou.

A proposta de Marcel é semelhante à intervenção já ocorrida nas cidades do Rio de Janeiro  e São Paulo. “Rio de Janeiro e São Paulo tiveram coragem de fazer intervenção, independente dos poderes políticos. Manaus precisa de uma ação imediata, corajosa. Eu penso que uma intervenção de forças federais e nacionais, é um apelo de imediato”, disse o vereador.

“Quem quer que seja o gestor de qualquer instituição de segurança pública não pode se sentir atacado ou diminuído por isso. A população precisa de uma solução. Eu acredito que nesse momento a intervenção da força federal é a única saída que vejo para o Amazonas, essa situação é uma vergonha e até uma falta de opção à vida”, defendeu o parlamentar.

A proposta de Marcel encontrou apoio no vereador professor Bibiano (PT). A favor da intervenção, o petista, inclusive, citou um entendimento do Supremo Tribunal Federal (STF), em que afirma que em casos de intervenção federal em Estados só pode acontecer em medidas extremas ou se houver prova de continuidade da crise institucional.

“Essa continuidade vem acontecendo no nosso Estado. No mapa da violência, nos últimos 2 anos, de 2012 a 2014, o índice de assassinato por arma de fogo aumentou 198%. Nossa capital ocupava a 14ª posição e hoje ocupa a 8ª posição em termos de violência no mapa nacional e esses dados são alarmantes. Eles por si só poderiam comprovar que não houve o controle e que por tanto se justificaria a intervenção federal em nosso Estado”, defendeu o petista.

 

Por Henderson Martins

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subir