Economia

Vendas de iPhones caem pela primeira vez na história

O número, entretanto, é maior do que o esperado pelos analistas, que previam resultado ainda pior, de 50,7 milhões de aparelhos vendidos - foto: reprodução

O número, entretanto, é maior do que o esperado pelos analistas, que previam resultado ainda pior, de 50,7 milhões de aparelhos vendidos – foto: reprodução

No primeiro trimestre deste ano, as vendas do iPhone caíram pela primeira desde o lançamento do produto, em 2007, um fato esperado pelo mercado dada a falta de novidades da última versão do smartphone e a concorrência em mercados-chave como o asiático.

De acordo com resultados divulgados nesta terça-feira (26) pela Apple, foram vendidas 51,2 milhões de unidades do aparelho, uma queda de 16% em relação ao mesmo período do ano passado (61,8 milhões). O número, entretanto, é maior do que o esperado pelos analistas, que previam resultado ainda pior, de 50,7 milhões de aparelhos vendidos.

Com isso, a Apple teve sua primeira redução de receita desde 2003 (na comparação trimestre com trimestre). A companhia liderada por Tim Cook teve receita líquida de US$ 50,6 bilhões nos primeiros três meses do ano, número 33% menor que o registrado em 2015, de US$ 58 bilhões.

A China foi o país que mais influenciou no resultado: a receita da companhia no país, que é seu segundo maior mercado, caiu 26% no trimestre, para US$ 12,5 bilhões. Nas Américas, a redução foi de 10%. O Japão foi o único país em que a empresa cresceu em vendas (24%).

Por Folhapress

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subir