Sem categoria

Vazante do rio Negro tem queda recorde de 40 cm em apenas um dia

A baixa de 40cm foi a maior já registrada desde 15 de setembro de 1902, pelos dados do Porto de Manaus - foto: Ione Moreno

A baixa de 40cm foi a maior já registrada desde 15 de setembro de 1902, pelos dados do Porto de Manaus – foto: Ione Moreno

O Rio Negro apresentou neste último fim de semana um dos maiores índices de vazante em todas as medições desde o ano de 1902, alcançando 40 cm de descida em um dia, totalizando 1,44 m de sexta-feira (9), até esta terça-feira (13). Os dados foram confirmados pelo engenheiro civil e responsável pela medição do Rio Negro no Porto de Manaus , Valderino Pereira da Silva.

Nesta terça-feira (13), o nível do rio ficou em 19,26m. De acordo com as medições de Valderino, da virada de quinta para sexta-feira (9), o rio baixou 22,48 cm. Entre sexta (9) e sábado (10) baixou 38cm, de sábado para domingo (11) baixou 40cm, de domingo para segunda (12) 36cm e de segunda para terça-feira (13) 32cm.

As menores descidas registradas neste último fim de semana foram entre 25cm e 28cm. A baixa de 40cm foi a maior já registrada desde 15 de setembro de 1902, pelos dados do Porto de Manaus.

Segundo a somatória de Valderino, nos últimos quatro dias o rio baixou 1,44 metros, mas disse que irá reavaliar os dados de segunda a sexta-feira da semana passada para checar possíveis erros. Ele conta que alguns fatores têm atrapalhado a medição, mas nada que influenciasse tanto nos valores exagerados que estão surgindo.

“Nesse momento, a cota não é preocupante, considerando que a máxima da vazante vai ocorrer em meados de outubro e início de novembro. O que não pode é essa queda ser estendida para novembro e esses valores permanecerem”, disse.

O engenheiro explicou ainda que, em relação ao ano de 2010, que houve um recorde no nível da vazante do rio de 13,63m, não é impossível acontecer, mas será muito difícil alcançar esse número de descida. Valderino ressaltou que em média nas vazantes o rio chega ao nível de 17m.

Por Joandres Xavier

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subir