Esportes

Vasco vence o clássico e conquista 12ª Taça Guanabara

Equipe cruzmaltina comemorando a o título da Taça Guanabara na Arena da Amazônia - foto: divulgação

Equipe cruzmaltina comemorando a o título da Taça Guanabara na Arena da Amazônia – foto: divulgação

Com o gol de Riascos, o Vasco da Gama conquistou a 12ª Taça Guanabara da sua história ao vencer o Fluminense por 1 a 0. O duelo válido pela sétima rodada do Campeonato Carioca aconteceu neste domingo (17), na Arena da Amazônia, na Zona Centro-Oeste de Manaus, diante de um público de 32.061 torcedores, em sua maioria, vascaínos.

A conquista manteve a invencibilidade do time cruzmaltino, há cinco meses em 21 jogos disputados, terminando a segunda fase na primeira colocação com 17 pontos e a vantagem do time de São Januário na semifinal do Estadual do Rio de Janeiro. O adversário será o Flamengo, que venceu o Bangu por 3 a 0, e terminou na quarta colocação.

 

A disputa acirrada manteve a invencibilidade do Vasco em 21 jogos - foto: Josemar Antunes

A disputa acirrada manteve a invencibilidade do Vasco em 21 jogos – foto: Josemar Antunes

Já o Fluminense que veio a capital amazonense precisando apenas do empate, enfrenta o Botafogo, que também venceu o seu duelo neste domingo, conquistando a terceira colocação.

O jogo

Com a obrigação de vencer, o Vasco iniciou a partida pressionando o time do Fluminense para conquistar a taça. Com jogadas pela esquerda na etapa inicial, Jorge Henrique e Andrezinho não conseguiram neutralizar a marcação da zaga adversária.

Com a obrigação de vencer, o Vasco iniciou a partida pressionando pela esquerda o time do Fluminense - foto: Josemar Antunes

Com a obrigação de vencer, o Vasco iniciou a partida pressionando pela esquerda o time do Fluminense – foto: Josemar Antunes

Aos seis minutos, o tricolor das laranjeiras teve um gol anulado depois de uma cobrança de escanteio pela esquerda, após a marcação de falta de Renato Chaves sobre o goleiro Martín Silva do Vasco. Em resposta, o time cruzmaltino partiu para o contra-ataque com chances claras de abrir o placar.

Aos sete minutos, Andrezinho, em jogada individual acertou a bola na trave do goleiro Diego Cavalieri. Na sequência, Riascos, de cabeça, depois da cobrança de escanteio teve o gol evitado pelo arqueiro tricolor.

Quinze minutos depois, o Fluminense voltou a levar perigo com chute forte de Osvaldo, defendida por Martín Silva. O Vasco tinha mais posse de bola. Aos 20 minutos, o meia Nenê, na grande área teve a finalização impedida pela zaga tricolor.

O Fluminense voltou a levar perigo com chute forte de Osvaldo, defendida por Martín Silva - foto: Josemar Antunes

O Fluminense voltou a levar perigo com chute forte de Osvaldo, defendida por Martín Silva – foto: Josemar Antunes

Aos 27 minutos, o Fluminense em contra-ataque com Fred, que passou para Osvaldo, pela esquerda teve a sequência anulada pelo meia do Vasco, Júlio dos Santos.

O Gigante da Colina continuou com a marcação forte, mas os erros de passe davam ao adversário Tricolor chances de gol, como no chute de Douglas, aos 32 minutos, obrigando o goleiro vascaíno a fazer grande defesa.

Aos 35 minutos, o zagueiro Luan do Vasco, foi substituído por Rafael Vaz depois de passar mal e vomitar por conta do calor. No minuto seguinte, Martín Silva ao se chocar contra a cabeça do zagueiro Rodrigo do próprio time. Por quase quatro minutos, o arqueiro vascaíno tentou se recuperar.

Com a bola rolando novamente, o time Tricolor recuou atraindo o Vasco para o seu campo de defesa. Antes do fim do primeiro tempo, em contra-ataque com Nenê, mas que não resultou em gol.

Na etapa final, o Vasco criou várias oportunidades de sair na frente do marcador. Aos dois minutos, na falha da zaga do Fluminense e do goleiro Cavalieri, o atacante Riascos em jogada individual driblou os marcadores, mas permitiu que os zagueiros se recuperassem, anulando a sua jogada.

Sob pressão vascaína, o Fluminense sentiu a força dos ataques cruzmaltinos. Aos dez minutos, o atacante Fred chutou forte para boa defesa de Martín Silva. No lance seguinte, Osvaldo aos 11 minutos arriscou da grande área, mas a bola passou longe da meta vascaína.

Aos 17 minutos, o capitão e ídolo do time Tricolor, Fred, foi substituído por Magno Alves, Marcos Júnior para a entrada de Higor Leite, mas as substituições não causaram efeito esperado pelo técnico Levir Culpi.

Aos 20 minutos, Riascos, em jogada individual depois de perder chances de gol no primeiro tempo, recebeu pela esquerda a bola de Eder Luís, e mandou para o fundo da rede Tricolor, 1 a 0, para o delírio frenético dos torcedores vascaínos.

Aos 20 minutos, Riascos, em jogada individual abre o marcador para a conquista do Vasco - foto: Josemar Antunes

Aos 20 minutos, Riascos, em jogada individual abre o marcador para a conquista do Vasco – foto: Josemar Antunes

Com o gol sofrido, o Fluminense foi para o ataque na busca do empate para conquistar a Taça Guanabara. Mas a boa marcação dos zagueiros e as defesas fantásticas de Martín Silva do Gigante da Colina impediram o gol de empate.

Aos 27 minutos, Edson, do Tricolor das Laranjeiras, e Marcelo Mattos, do Vasco foram expulsos depois de trocarem empurrões. A partida aumentou o desespero e os ânimos focaram exaltados.

Com as expulsões, o jogo ficou aberto com chances de gol para ambas as equipes. Aos 34 minutos, o zagueiro do Vasco, Rodrigo, foi substituído por conta do calor. Em seu lugar, Diguinho.

Aos 38 minutos, o Vasco perdeu a chance de ampliar a vantagem no marcador. Eder Luiz chutou forte da entrada da grande área, mas bola bateu no canto superior direito do goleiro Diego Cavalieri.

A pressão Tricolor aumentou nos acréscimos. Aos 48 minutos, o goleiro uruguaio Martín Silva fez uma defesa espetacular com o pé, após a finalização de Osvaldo. Em seguida, o arbitro da partida, João Batista de Arruda deu números finais, e o Vasco da Gama sagrou-se campeão, de forma invicta o título da Taça Guanabara.

De forma invicta, Vasco conquista o título da Taça Guanabara - foto: Josemar Antunes

De forma invicta, Vasco conquista o título da Taça Guanabara – foto: Josemar Antunes

Durante a comemoração, um torcedor conseguiu furar o bloqueio dos seguranças e invadiu o campo para abraçar Riascos, autor do gol do título. O torcedor foi retirado pelos seguranças, com a invasão de mais dois torcedores.

FLUMINENSE

Diego Cavalieri; Wellington Silva, Marlon, Renato Chaves (Nogueira) e Giovanni; Edson, Douglas, Gerson, Marcos Junior (Higor Leite) e Osvaldo; Fred (Magno Alves)

T.: Levir Culpi

VASCO

Martín Silva; Madson, Luan (Rafael Vaz), Rodrigo (Diguinho) e Henrique; Marcelo Mattos, Julio dos Santos (Eder Luis), Andrezinho e Nenê; Jorge Henrique e Riascos

T.: Jorginho

Estádio: Arena da Amazônia, em Manaus (AM)

Árbitro: João Batista de Arruda

Auxiliares: Jackson Lourenço Massarra e Diego Luiz Couto Barcelos

Renda: R$ 2.214.040,00

Público: 28.291 pagantes (32.061 presentes)

Cartões amarelos: Douglas, Fred, Renato Chaves e Edson (F); Jorge Henrique e Marcelo Mattos (V)

Cartões vermelhos: Edson (F); Marcelo Mattos (V)

Gol: Riascos, aos 20min do segundo tempo

Por Josemar Antunes

 

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subir