Dia a dia

Usuários reclamam do sistema de conexão implantado no T2, bem como da estrutura do local

 Além do conceito de novo sistema para embarque no terminal, os usuários não ficaram satisfeito com a estrutura do local – foto: Gerson Freitas


Além do conceito de novo sistema para embarque no terminal, os usuários não ficaram satisfeito com a estrutura do local – foto: Gerson Freitas

Alguns usuários do transporte coletivo não ficaram satisfeitos com o sistema de conexão implantado no novo terminal 2, localizado no bairro Cachoeirinha, Zona Sul de Manaus. Isso porque o ‘conceito’ provoca o pagamento de uma segunda passagem de ônibus, o que gerou um pequeno tumulto no local na manhã desta quinta-feira (1º). A obra, entregue ontem (31), custou pouco mais de R$ 1 milhão para os cofres do município.

Além do conceito de novo sistema para embarque no terminal, os usuários não ficaram satisfeito com a estrutura do local e estavam acusando o poder municipal de transformar o terminal em um galpão sem utilidade. Para eles, o que antes era esperado com ansiedade, agora virou motivo de decepção.

“Desde que me entendo por gente, esse terminal funcionava com o sistema de integração, e sempre deu certo. Agora inventaram esse conceito de conexão só para a população pagar mais uma passagem. Nem todo mundo usa esses cartões Passa Fácil e Estudantil. Quem mora na Zona Norte precisa fazer a integração aqui. Trabalho com vendas e usava a integração para ir a diversos lugares, pois a empresa só me dá duas passagens por dia. E agora complicou tudo. Foi um dinheiro investido à toa neste terminal, já que a população ficou prejudicada”, disse a consultora Adriana Carla Almeida.

Já a usuária Lidiane Ferreira dos Santos reclamou da falta de banheiros e de pontos de vendas de água, que antes existia no terminal 2 e que, com a reforma, foi retirada. Lidiane destacou também que a retirada de pelos menos 20 linhas que circulavam dentro do terminal de conexão 2, foi outra mudança que piorou a vida dos usuários.

“Era velho e sujo, mas contávamos com os banheiros do antigo terminal. Hoje, temos uma estrutura gigantesca, bonita, limpa, mas com pouca utilidade. Em todo local público tem um banheiro, menos aqui. É uma falta de sensibilidade com a população, que chega a passar horas esperando um ônibus e que as vezes precisa ir ao banheiro. Também tem a questão das linhas que foram retiradas. Um absurdo, em vez de melhorar, fazem é piorar cada vez mais a vida do manauara”.

Em nota, a Superintendência Municipal de Transportes Urbanos (SMTU) disse que, em relação à reclamação dos usuários, quem possuir um dos cartões podem utilizar a integração temporal, que permite a troca de ônibus pagando apenas uma passagem. Desde quando o antigo Terminal 2 foi interditado em junho do ano passado, que esse sistema tem sido utilizado nas linhas que atendem a atual Estação de Conexão – C2, previsto no Plano de Mobilidade.

Ainda de acordo com o órgão, a implantação da estação C2 em substituição ao terminal de integração T2 é indicada como uma das ações (Ação 1.4.3) do programa de reestruturação da rede de transportes coletivo, dentro da diretriz de requalificação do serviço, definida na Lei municipal nº 2.075, de 29 de dezembro de 2015, que instituiu o Plano de Mobilidade Urbana de Manaus (PlanMob). Assim, o funcionamento da estação C2 é uma das primeiras ações realizadas pelo munícipio previstas no PlanMob após a sanção da lei municipal da mobilidade.

Desta forma, a estação, que antes funcionava como um terminal fechado, onde os usuários realizavam integração física, agora é aberta e foi transformada em área de conexão.

A SMTU destacou que, das 59 linhas que anteriormente passavam pelo T2, 24 circularão por fora, nos pontos de parada localizados nas avenidas Carvalho Leal e Itacoatiara, da mesma forma como está funcionando atualmente.

Sobre a reforma do terminal 1, localizado na avenida Constantino Nery, a SMTU não soube informar quando a obra terá início, mas ressaltou que o local também será transformado em estação de conexão após a revitalização.

Diferente do que falaram os usuários, a Secretaria Municipal de Infraestrutura (Seminf) informou que existe banheiro público feminino e masculino no terminal, e que inclusive foi adaptado para pessoas com mobilidade reduzida e possui espaço livre suficiente para manobras de cadeiras de rodas.

Por Gerson Freitas

1 Comment

1 Comment

  1. Emilio almeida

    2 de setembro de 2016 at 00:04

    Para isso acontecer foi uma breve disculpa de que tudo a benefício dos cidadoes manauara. Mais e o seguinte coisas boa para nos trabalhadores e facilitar tanto na estrutura do c2 como na segurança pois cobrao por uma coisas usada por muitos que é o terminal… Vendas de água, guloseimas, picole nos dias quentes movimentaçao nos comércio diminuição de desempregados e criminalidade… Momentos de maquiagens em manaus e politicagens aos mil e essa palhaçada de cobrança de paga outra passagem ser passa de 1h ou 2h para usa o c2… Vamos e pega onibus n fica pagando coisa sem sentido… Sr.prefeito muitos sabem que é vossa excelência e lembrar de tudo q vc fez de bom e ruim a nossa cidade pois até bandido tem carácter e consciência e nao faz como certos politicos que retardao o crescimento e desenvolvimento de manaus… Forte sao as pessoas que acordam cerdo para trabalhar e volta tarde sem deixa falta nada na mesa.. Respeito a os manauaras e demais vizitantes que buscao melhorias na nossa cidade

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subir