Política

Uma semana depois do enterro, vereadores prestam homenagem ao PM Portilho

O sargento da PM foi morto por traficantes enquanto procurava um terreno pra comprar em uma invasão – Divulgação

O caso da morte do soldado da Polícia Militar Paulo Sérgio da Silva Portilho, de 34 anos, assassinado brutalmente no dia 26 de maio, foi um dos assuntos debatidos na manhã desta segunda-feira na Câmara Municipal de Manaus (CMM). Por volta das 9h30, os vereadores fizeram um minuto de silêncio em homenagem ao PM.

A iniciativa partiu do vereador Sargento Bentes Papinha (PR). “Apesar do tempo, acredito que nunca será tarde para nós solidarizarmos diante deste assunto. Portanto solicito ao senhor presidente um minuto de silêncio em homenagem ao soldado Paulo Portilho”.

Durante a sessão parlamentar, o policial militar foi elogiado pelos vereadores. Fred Mota (PR) disse que o jovem soldado era um profissional exemplar na corporação. Que era uma pessoa de bem e que foi brutalmente assassinado”.

Gilvandro Mota (PTC) falou da falta de segurança presente em todo o país e ainda destacou que é extremamente necessário que o Estado enrijeça a pena de crimes contra funcionários públicos, em especial aos policiais militares.

Roberto Sabino (PROS), que atuou como investigador da Polícia Militar por 30 anos, finalizou a discussão do tema declarando que “o governo federal, durante muitos anos, não valorizou o policial militar”.

Wal Lima
EM TEMPO

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais lidas

grupo
Subir