Eleições 2016

TSE dá início à compilação dos códigos-fonte do sistema eletrônico de votação

O Ministério Público esteve nesta segunda no TSE para acompanhar o processo e realizar os procedimento técnicos junto aos especialistas da área de Tecnologia do Tribunal - foto: divulgação

O Ministério Público esteve nesta segunda no TSE para acompanhar o processo e realizar os procedimento técnicos junto aos especialistas da área de Tecnologia do Tribunal – foto: divulgação

Começou nesta segunda-feira (29) a fase de compilação dos códigos-fonte que compõem o sistema eletrônico de votação. O processo, que pode ser acompanhado pelas instituições previstas na Resolução do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) nº 23.460/2015, termina no dia 6 de setembro, quando ocorrerá a Cerimônia de Assinatura Digital e Lacração dos Sistemas Eleitorais.

O chefe da Seção de Voto Informatizado (Sevin) do TSE, Rodrigo Coimbra, diz que essa “já é a fase de finalização da geração dos sistemas que vão ser executados na urna eletrônica, e a partir daqui são feitos mais alguns testes para que tudo fique pronto para a assinatura final do presidente [ministro Gilmar Mendes]”.

O Ministério Público esteve nesta segunda no TSE para acompanhar o processo e realizar os procedimento técnicos junto aos especialistas da área de Tecnologia do Tribunal. Segundo Rodrigo Coimbra, “os representantes do MP vão disponibilizar uma mídia que servirá para gravar as informações dos sistemas, para que sejam oferecidas aos procuradores eleitorais de todo o Brasil”, que eventualmente queiram consultar esses dados.

Desde o dia 1° de abril, seis meses antes das eleições, as portas do TSE estão abertas para que todos os programas de computador utilizados nas urnas eletrônicas possam ter suas fases de especificação e de desenvolvimento acompanhadas por técnicos indicados pelos partidos políticos, pelas coligações, pela Ordem dos Advogados do Brasil, pelo Ministério Público, pelo Congresso Nacional, pelo Supremo Tribunal Federal, pelo Ministério da Transparência, Fiscalização e Controle (antiga Controladoria-Geral da União), pelo Departamento de Polícia Federal, pela Sociedade Brasileira de Computação, pelo Conselho Federal de Engenharia e Agronomia e pelos departamentos de Tecnologia da Informação de universidades (Lei nº 9.504/1997, art. 66, § 1º).

Com informações da assessoria

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subir