Sem categoria

TRT-AM, um tribunal à frente do seu tempo

Maria das Graças Alecrim ressalta a criação do “Pauta Digital”, aplicativo para advogados trabalhistas" - Foto: divulgação

Maria das Graças Alecrim ressalta a criação do “Pauta Digital”, aplicativo para advogados trabalhistas – Foto: Ione Moreno

Os Tribunais do Trabalho no Brasil têm demonstrado uma característica em comum ao longo das últimas décadas: iniciativas inovadoras. Foi assim com os mutirões de conciliação, com o processo digital eletrônico e agora com um aplicativo que promete facilitar a vida dos advogados trabalhistas do Amazonas. Este último, batizado de “Pauta Digital”, é menina dos olhos da presidente do Tribunal Regional do Trabalho da 11ª Região (TRT11 AM-RR), desembargadora Maria das Graças Alecrim.


Durante visita ao EM TEMPO na última semana, a magistrada explicou que o aplicativo serve para consulta e acompanhamento, em tempo real, da pauta de audiências e de sessões de julgamento das unidades judiciárias do TRT-11 AM/RR. A ferramenta foi desenvolvida pela Secretaria de Tecnologia da Informação do tribunal e traz a relação de todas as audiências agendadas nas Varas do Trabalho de Manaus, Boa Vista e dos municípios do interior do Amazonas, e também no âmbito da 2ª instância do tribunal.

Além de disponibilizar a consulta da pauta de audiências por data e por unidade judiciária, o “Pauta Digital” também oferece um acesso exclusivo para advogados cadastrados, que poderão acompanhar o andamento das audiências marcadas. O sistema identifica o advogado pelo CPF e relaciona suas audiências na aba “agenda”. Um aviso sonoro também alerta para a proximidade do horário da audiência. O aplicativo já está disponível para download em dispositivos móveis (smartphones e tablets) que utilizam os sistemas Android e iOS.

À frente do TRT há mais de dez meses, a magistrada fez um balanço da gestão. “O Tribunal do Trabalho está em franco desenvolvimento já há muitos anos e cada presidente que chega faz a sua parte. Encontrei o tribunal com muitas obras começando. Hoje estamos concluindo algumas que vão nos permitir ampliar nossos serviços”, afirmou. Faltando ainda mais de um ano de administração, Maria das Graças Alecrim garante estender o projeto de Justiça Itinerante para mais municípios no interior, além de concluir o processo de digitalização dos processos.

Conciliação

Segundo a desembargadora Alecrim, a Justiça do Trabalho também foi pioneira ao adotar a conciliação como forma de negociar impasses e na digitalização de processos. “O restante do Judiciário torceu o nariz, mas insistimos. Quando o Conselho Nacional de Justiça viu o resultado, não teve dúvidas e o incorporou ao seu cotidiano”, orgulha-se. Sobre a digitalização dos processos, a magistrada garantiu total segurança aos dados: “Temos um backup dos dados aqui, em Brasília e em mais outra sede mantida em sigilo. Os dados estão totalmente seguros”, assegurou.

Por Fred Santana (equipe Jornal EMTEMPO)

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subir