Mundo

Trinta e nove pessoas são mortas em bombardeiros na Síria

Bombardeios aéreos mataram ao menos 39 pessoas em Raqa, bastião do facção terrorista Estado Islâmico (EI) na Síria, segundo informou uma ONG.

“Não sabemos se esses ataques foram do regime sírio ou da aviação russa”, afirmou o Observatório de Direitos Humanos (OSDH), com sede no Reino Unido, um dia depois da morte de 16 civis em ataques similares na mesma cidade.

Entre os mortos há sete mulheres e cinco crianças.

“O que está claro é o objetivo é tentar paralisar o EI e impedir que reforcem seus domínios em Raqa e Palmyra”, declarou o diretor de ONG Abdel Rahman.

A cidade de Palmyra, cidade histórica islâmica dominada pelo EI, e vizinhança imediata de Raqa foi dominado em maio de 2015.

Nas últimas semanas, tropas sírias com o apoio da aviação russa intensificaram os ataques para reconquistar a região.

Moscou, aliado de Bashar al-Asad contra os jihadistas, anunciou em 14 de março a retirada parcial de suas forças na Síria, cinco meses depois de sua entrada militar no conflito, mas advertiu que continuará bombardeando “alvos terroristas”.

Por Folhapress

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subir