Mundo

Tribunal de Frankfurt acusa cidadão alemão de crime de guerra na Síria

Aria Ladjedvardi foi detido em Frankfurt em outubro de 2015, depois de terem sido feitas buscas no apartamento onde vivia - foto: divulgação

Aria Ladjedvardi foi detido em Frankfurt em outubro de 2015, depois de terem sido feitas buscas no apartamento onde vivia – foto: divulgação

Um cidadão alemão foi acusado hoje (3) de prática de crimes de guerra na Síria, por um tribunal de Frankfurt, dando início ao primeiro processo deste tipo em um país que tem sido destino de refugiados sírios e iraquianos.

O cidadão alemão de origem iraniana Aria Ladjedvardi, 21 anos, ouviu hoje a acusação do tribunal de Frankfurt por “preparação de crime de guerra”. Ele vai ser julgado até ao dia 14 de junho.

A acusação referiu-se às imagens que Ladjedvardi divulgou através da rede social Facebook e que mostram ele na companhia de dois homens posando ao lado de duas cabeças cortadas em 2014 “ridicularizando as vítimas”.

Aria Ladjedvardi foi detido em Frankfurt em outubro de 2015, depois de terem sido feitas buscas no apartamento onde vivia e ficou preso preventivamente enquanto aguardava o julgamento.

De acordo com as autoridades, o cidadão alemão entrou na Síria na primavera de 2014 com a intenção de integrar grupos de extremistas islâmicos.

O processo de Aria Ladjedvardi é o primeiro do gênero na Alemanha, país que recebeu mais de um milhão de refugiados sírios e iraquianos desde o ano passado.

A Justiça alemã tem, atualmente, dez inquéritos ligados à Síria e ao Iraque em curso, envolvendo mais de trinta indivíduos acusados de pertencerem a um grupo terrorista.

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subir