Mundo

Três brasileiras são achadas mortas em cidade de Portugal

Trio de mulheres brasileiras são mortas na cidade de Cascais em Portugal - foto: reprodução

Trio de mulheres brasileiras são mortas na cidade de Cascais em Portugal – foto: reprodução

Três brasileiras desaparecidas desde janeiro foram encontradas mortas pela polícia de Portugal em Cascais, cidade a 25 quilômetros de Lisboa. As informações são do jornal português ‘Diário de Notícias’.

Os corpos de Michelle Santana Ferreira, 28 anos, Lidiana Neves Santana, 16 anos e Thayane Mendes Dias, 21 anos, foram encontrados nesta sexta (26) à tarde dentro de um tanque em um hotel para cães e gatos. Michelle estava grávida de três meses, segundo a polícia portuguesa.

A Polícia Judiciária de Portugal descobriu os corpos após a confissão do principal suspeito do crime, Dinai Alves Gomes, namorado de Michelle, que era funcionário do hotel de animais e voltou ao Brasil dias após o desaparecimento das mulheres. Ele está no Brasil sob custódia da Polícia Federal.

O motivo do crime é desconhecido, mas amigos das vítimas dizem que Gomes era violento com a namorada.
Em outubro do ano passado, Michelle foi alvo de uma agressão na rua, sem ter tido nada levado. Ela também teve documentos roubados de seu apartamento.

Gomes havia dito à família de Michelle que ela e as duas amigas teriam ido para Londres para trabalhar e estudar. Ele afirmou ainda que ela não queria ser encontrada pela ex-patroa, para quem trabalhava como empregada doméstica e, por isso, havia apagado seu perfil no Facebook.

A família desconfiou da explicação. Além disso, a Interpol disse não haver qualquer registro da saída das jovens de Portugal ou de sua entrada no Reino Unido.

Michelle e Lidiana eram irmãs, nascidas na cidade de Campanário, em Minas Gerais. Thayane era do Espírito Santo, assim como Gomes.

Segundo o jornal português ‘Público’, Michelle chegou a Portugal há oito anos. No final do ano passado, Lidiana, sua irmã mais nova, se juntou a ela.

Por Folhapress

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subir