Política

TRE avalia prorrogar prazo do cadastro biométrico

O desembargador acredita que até o final do prazo haverá um número maior que 80% de pessoas com o cadastro biométrico - foto: Ione Moreno

O desembargador acredita que até o final do prazo haverá um número maior que 80% de pessoas com o cadastro biométrico – foto: Ione Moreno

A presidência do Tribunal Regional Eleitoral (TRE) considera prorrogar o prazo do recadastramento biométrico por mais um mês, a partir da data de encerramento, oficialmente marcada para o dia 26 de fevereiro. Entretanto, conforme adiantou o vice-presidente do tribunal, desembargador João Mauro Bessa, a decisão vai depender do juiz Vicente Pinheiros, que coordena a biometria em Manaus. Conforme dados da Justiça Eleitoral, ainda restam 250 mil eleitores realizar o recadastramento.

Bessa adiantou que será feito um levantamento da necessidade de se estender o prazo, onde será levado em consideração as metas estipuladas pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE), em que pelo menos 80% dos eleitores daquela localidade já estejam cadastrados.

O desembargador acredita que até o final do prazo haverá um número maior que 80% de pessoas com o cadastro biométrico. Mas, observou, para que ocorra a extensão do prazo o juiz responsável tem que analisar a necessidade e, até o momento nada ficou definido.
“A prorrogação vai depender também do juiz Vicente Pinheiros que coordena a biometria em Manaus. Caso ele entenda a necessidade, vai instaurar o procedimento que desta forma chegará na corregedoria e daí então vai baixar o provimento prorrogando esse prazo”, disse o desembargador.

Além do tempo que está se esgotando, o eleitor que deixou o cadastro biométrico para a última hora ainda tem que correr para fazer o agendamento, que somente é feito às quintas-feiras por meio do site do tribunal. Entretanto, nas últimas duas quintas-feiras, eleitores que tentaram realizar o agendamento eletrônico reclamaram que não conseguiram.

Reclamação

Durante todo o dia de ontem, o EM TEMPO recebeu várias ligações de pessoas que reclamavam que a seção agendamento do site estava fora do ar. De acordo com o secretário de Tecnologia da Informação (TI) do TRE, Messias Andrade, o congestionamento do site estaria ocorrendo pela grande procura. Segundo ele, das 8h às 10h de ontem mais de 15 mil agendamentos foram deferidos pelo site.

“Isso significa um agendamento por segundo, isso por que as pessoas deixam para fazer seus agendamentos na última hora”, disse Messias.

Meta

Mesmo apresentando problemas com o agendamento e a demora no atendimento presencial dos eleitores para o cadastro, o tribunal divulgou notícia, comemorando a marca dos 900 mil eleitores cadastrados, ontem, de um universo de mais de um milhão de votantes na capital.
Conforme a nota publicada no site da instituição, o TRE conseguiu, em menos de um mês, aumentar em 100 mil o número de eleitores cadastrados no voto biométrico.

Nestas eleições, votantes dos municípios do Careiro da Várzea, Iranduba, Itacoatiara, Novo Airão, Presidente Figueiredo e Rio Preto da Eva, incluindo Manacapuru – o segundo maior colégio eleitoral do Amazonas – já estão aptos a votar fazendo uso da biometria. Em outubro deste ano, os cidadão de Manaus, Autazes e Careiro também poderão exercer o sufrágio por meio do voto biométrico.

As consequências para os que não fizerem o recadastramento são o cancelamento do título eleitoral, impedimento de obter empréstimos, de tirar passaporte ou identidade, de tomar posse em cargo público, bem como de realizar matrícula em estabelecimento de ensino fiscalizado pelo governo.

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subir