Eleições 2016

TRE-AM informa que mesários terão novo treinamento para o 2º turno das eleições

Reunião foi presidida pelo desembargador Yedo Simões com os demais juízes do pleito - foto: divulgação

Reunião foi presidida pelo desembargador Yedo Simões com os demais juízes do pleito – foto: divulgação

Mesários que apresentaram dificuldades para realizar suas atividades no pleito, no último domingo, irão participar de novas reuniões, treinamentos e capacitação para evitar equívocos na hora do voto do eleitor a partir da próxima segunda-feira. A iniciativa foi acordada em uma reunião do Tribunal Regional Eleitoral (TRE-AM), que discutiu as soluções para problemas pontuais do dia da votação como sessões eleitorais com filas grandes, alimentação precária para os servidores do pleito e atrasos nos coletivos públicos.

A reunião foi encabeçada pelo presidente do tribunal, desembargador Yedo Simões, e participaram o juiz do pleito em Manaus, Marcelo Vieira; as juízas da Comissão de Fiscalização da Propaganda Eleitoral Lídia Frota e Careen Fernandes; os juízes auxiliares Moacir Batista, Alexandre Novaes e Rebeca Mendonça; o procurador regional Eleitoral, Victor Riccely; e o diretor-geral do TRE, Messias Andrade, que informou que o encontro funcionou para passar um “pente-fino” em todas as questões que de alguma forma prejudicaram o pleito.

Orientação

Entre os pontos que terão mais destaques nos novos treinamentos dos mesários, está a questão da assinatura após o voto. Andrade informa que será reforçado que, ao fazer a biometria, o eleitor fica isento de assinar a documentação do TRE. “O eleitor só deverá assinar quando a biometria não funciona e o mesário o habilita para a função”. Situações como essa prejudicaram a fluidez de algumas filas. “Teve o caso de uma escola, em que três seções fluíam normalmente, mas a quarta tinha uma imensa fila de eleitores porque o mesário pedia para que todos os eleitores assinassem o documento. Isso causou um transtorno, identificamos e corrigimos imediatamente. Mapeamos esses mesários e iremos passar mais informações durantes as reuniões. Caso não se adaptem a essa função, vamos transferi-los para outra função”, explicou Messias.

Quanto à demora do transporte público que aconteceu no Terminal 4 (T4-Jorge Teixeira, Zona Leste), Messias Andrade informa que o problema aconteceu por conta da troca de turno de motoristas, mas garantiu que o Sinetran já se posicionou quanto à situação e dará orientação aos motoristas que cheguem ao terminal com uma antecedência de 45 minutos, para não haver demora de coletivos. Em relação à reclamação da alimentação precária dada aos mesários, Messias explica que o problema foi pontual e que aconteceram situações como pneu furado do veículo que transportava a refeição, atrasando assim a chegada do alimento para os servidores no horário previsto e a inserção de ingredientes como macarrão e feijão na mesma marmita, que fizeram o alimento estragar. “Os problemas foram pontuais, mas os mesários fizeram um trabalho belíssimo”, concluiu.

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subir