Dia a dia

Transporte especial pode parar atividades na segunda, prejudicando 70 mil trabalhadores do Distrito Industrial

Cerca de quatro mil trabalhadores dos transportes especiais prometem paralisar suas atividades no Distrito Industrial de Manaus na próxima segunda-feira (23) para reivindicar reajuste salaria. A informação é do Sindicato dos Trabalhadores em Empresas de Transportes Especial, Turismo e Fretamento (SindEspecial), que lidera o movimento.

De acordo com o presidente do SindEspecial, William Enoque, a paralisação de advertência terá início às 5h e vai até às 9h. Ele afirma que o protesto visa forçar as negociações dos trabalhadores com os patrões, pois, segundo ele, a data-base da categoria vence em dez dias.

“Estamos preocupados, pois os patrões não nos dão nenhuma contraproposta”, disse Enoque destacando que o reajuste reivindicado pela categoria é de 18%, além do pedido de inserção do auxílio alimentação, vale-lanche, e adequação de carga horária. “Nós sabemos que o momento é de crise, mas o reajuste na data-base tem que vir ao trabalhador”, observou.

Conforme o presidente do Sindicato, as empresas estão tentando oferecer, individualmente aos trabalhadores, um acordo interno, como apenas o reajuste da sexta básica que, segundo ele, não é aceita pelo sindicato.
De acordo com William Enoque, se a paralisação de fato acontecer, cerca de 70 mil funcionários do Polo Industrial de Manaus serão afetados.

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subir