Esportes

Transferência de Rodrigo Caio trava e cria problema financeiro no São Paulo

Problemas na transferência do zagueiro Rodrigo Caio para o Valencia podem agravar ainda mais a delicada situação financeira do São Paulo. O clube já dava como certa a ida do zagueiro para o futebol espanhol por cerca de R$ 44 milhões, tendo inclusive se comprometido com os atletas do elenco a pagar com o dinheiro a dívida em direitos de imagem atrasados.

No entanto, segundo o jornal valenciano ‘Super Deporte’, o jogador foi reprovado nos primeiros exames médicos por problemas no joelho. O presidente são-paulino, Carlos Miguel Aidar, afirmou após a derrota para o Palmeiras, no último domingo (28), que o zagueiro deverá passar por novos exames no início desta semana.

Rodrigo Caio operou o joelho esquerdo em agosto de 2014 devido a um rompimento do ligamento cruzado anterior. Ele ficou sete meses sem jogar, voltando aos gramados apenas durante o Paulista deste ano.

Em entrevista à Folha de S.Paulo, o volante Souza revelou que os dirigentes do São Paulo prometeram ao elenco que usariam o dinheiro da negociação para pagar os direitos de imagem atrasados. Os atrasos chegam a três meses, em alguns casos. Caso a transferência não se confirme, o São Paulo terá que encontrar uma nova forma de honrar o compromisso assumido com seus jogadores.

A venda de atletas tem se tornado a principal tática do clube para tentar recuperar suas finanças. Além de Rodrigo Caio, também foram negociados o zagueiro Paulo Miranda, para o Red Bull Salzburg, da Áustria, e o volante Denilson, para o Al Wahda, dos Emirados Árabes. Fato que preocupa o técnico Juan Carlos Osorio.

Outro que pode deixar o clube em breve é o zagueiro Dória. O empréstimo do jogador termina na terça-feira (30). No entanto, o vice-presidente de futebol do São Paulo, Ataíde Gil Guerrero, se mostrou confiante na permanência do atleta, que hoje pertence ao Olympique de Marselha, da França.

“Eu não posso dar detalhes da operação, até porque ela está em andamento, mas existe uma grande chance de o Dória permanecer no São Paulo por dois anos”, disse o dirigente no domingo (28) à rádio Bandeirantes.

Por Folhapress

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subir