Dia a dia

Traficantes matam pedreiro por conta de arma roubada na Zona Norte

 

Familiares de Reivisson informaram que ele foi preso em 2009 no município de Jutaí -foto: divulgação

Dois traficantes identificados como Alex “Pezão” e “Cabeça” abordaram o pedreiro Reivisson da Silva Dias, 25, o levaram para um terreno baldio, e após questionarem a vítima sobre uma8 arma roubada de um policial, a dupla assassinou o pedreiro com um tiro na cabeça.

O crime ocorreu na rua Taperela, bairro Monte das Oliveiras, Zona Norte, por volta das 19h da última quarta-feira (8). De acordo com a Polícia Civil, os suspeitos queriam saber quem teria roubado a arma de um policial, mas como a vítima não quis informar, ele acabou sendo morto.

Conforme a companheira do pedreiro, a dona de casa Eliete Ramires, 26, o marido estava devendo R$ 400 para um traficante, mas teria pagado a dívida um dia antes de ser morto. “O meu marido estava trabalhando quando esses traficantes o chamaram para conversar, e lá acabaram o matando, mas eu sei que ele não estava devendo, porque chegou a trabalhar dobrado para conseguir o dinheiro e pagar os traficantes”, relatou.

A dona de casa disse também que desconhece a história de uma suposta arma roubada e acredita que o marido foi morto por conta da dívida. “O meu marido era um bom homem, mas estava viciado em drogas e passava as noites consumindo o entorpecente”, comentou.

Familiares de Reivisson informaram que ele foi preso em 2009 no município de Jutaí (a 751 quilômetros da capital) por se envolver em uma briga.

Segundo a Delegacia Especializada de Homicídios e Sequestros (DEHS), amotivação do crime foi por conta de uma arma. A polícia disse ainda que dois amigos de Reivisson teriam roubado a arma de um policial, e os traficantes procuraram a vítima para entregar a localização da arma, mas o pedreiro se recusou a dizer. Os policiais afirmaram que Reivisson não estava envolvido no roubo da arma.

Por Ana Sena

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subir