Sem categoria

Trabalhadores da Eletrobras Amazonas Energia cruzam os braços por 72 horas

Segundo o vice-presidente do STIU/AM, Jhoseirton Albuquerque, a categoria reivindica o pagamento da participação nos lucros e resultados (PLR) de 2014 - foto: Mairkon Castro

Segundo o vice-presidente do STIU/AM, Jhoseirton Albuquerque, a categoria reivindica o pagamento da participação nos lucros e resultados (PLR) de 2014 – foto: Mairkon Castro

Aproximadamente 400 trabalhadores da Eletrobras Amazonas Energia cruzaram os braços na manhã desta segunda-feira (11). Segundo o vice-presidente do sindicato dos Trabalhadores nas Indústrias Urbanas do Estado do Amazonas ( STIU/AM), Jhoseirton Albuquerque, a categoria reivindica o pagamento da participação nos lucros e resultados (PLR) de 2014.

A paralisação ocorre em frente à sede do órgão, localizada na rua Sete de Setembro, bairro Cachoeirinha, Zona Sul da capital.

Conforme o vice-presidente, a categoria ficará de braços cruzados por 72 horas até que a concessionaria se posicione a respeito da PLR dos trabalhadores.

“Já foram realizadas seis reuniões nacionais nos estados de Brasília e Rio de janeiro. A empresa não se posiciona e não apresenta nenhuma decisão sobre o pagamento, se empresa não apresentar em 72 horas, vamos paralisar sem previsão de volta”, afirmou.

Este é o segundo movimento realizado pela categoria em 2015, o primeiro foi no último dia 30 de março e durou apenas um dia. A interrupção dos trabalhos segue movimento nacional da categoria para pressionar a Eletrobrás a apresentar uma proposta de pagamento da PLR-2014.

Ainda segundo Albuquerque a uma previsão de que a paralisação tenha a adesão de 70% dos trabalhadores. Os outros 30% permanecerão nos postos de trabalho para evitar interrupção total dos serviços.

“Temos 30% do efetivo trabalhando operando as máquinas e dando sustentabilidade ao sistema para que não falte energia, a paralisação atinge, principalmente, as áreas de faturamento, comerciais e áreas administrativas. Também uma boa parte da equipe técnica de campo”, concluiu o vice-presidente.

Por meio de nota, a assessoria de Comunicação da Eletrobras Amazonas Energia informou que a paralisação dos colaboradores não irá afetar a operação do sistema de distribuição. As equipes de plantão, o funcionamento das lojas de atendimento e o serviço de call center (0800-701-3001) operarão conforme determinado em lei.

Por Mairkon Castro (especial EM TEMPO Online) e colaborou Márcia Oliveira (equipe Jornal AGORA)

 

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subir