Sem categoria

Trabalhadores da construção civil protestam por faixa de pedestre próximo ao hospital Delphina Aziz

O trânsito ficou bastante complicado na área - foto: Francisco Cabral

O trânsito ficou bastante complicado na área – foto: Francisco Cabral

Um grupo de trabalhadores da construção civil realizou no início da manhã desta quinta-feira (16) uma manifestação na avida Torquato Tapajós, Zona Norte de Manaus, reivindicando a instalação nas proximidades do hospital Delphina Abdel Aziz.

O ato teve início por volta das 6h30 desta quinta-feira (16) e refletiu bastante no tráfego de veículos, deixando o trânsito muito lento no local, nos dois sentidos da via (centro/bairro).

O condutor que passava pela entrada do aeroporto Eduardo Gomes e entrada do Novo Israel, por exemplo, tinha muita dificuldade para seguir em direção da AM-010 e BR-174.

Segundo informações preliminares do presidente do o Sindicato dos Trabalhadores da Construção Civil e Montagem do Estado do Amazonas (Sintracomec-AM), Cícero Custódio, há mais de sete meses os trabalhadores pedem uma faixa de pedestre no local, visto que tem acontecido muitos acidentes na área.

“O pedido para que a prefeitura instale essa faixa foi feito em fevereiro, após acontecerem 16 acidentes com trabalhadores da construção civil, um deles com vítima fatal”, argumentou Custódio.

A direção do Instituto Municipal de Engenharia e Fiscalização do Trânsito (Manaustrans) esteve no local e mais uma vez se comprometeu a atender o pedido dos trabalhadores.

A chefia de divisão da Zona Norte informou que o a obra já está prevista no cronograma de trabalho do órgão. A previsão é que ela seja implantada num prazo de dez dias.

“Se esse prazo não for cumprido, voltaremos a fechar a via no dia 27 deste mês”, afirmou Cícero Custódio.

Colaborou Gerson Freitas

 

A manifestação foi feita por trabalhadores da obra do hospital - foto: Diego Janatã

A manifestação foi feita por trabalhadores da obra do hospital – foto: Diego Janatã

 

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subir