Variedades

Tosa alivia o calor e controla pulgas

Intensificar os banhos e manter a pelagem mais curta, através da tosa, ajudam no controle do calor – Divulgação

Em períodos mais quentes do ano, todo mundo procura alguma forma de se refrescar e se proteger dos raios solares. E isso, é claro, não seria diferente para os cachorros. Eles, entretanto, precisam de atenção e alguns cuidados extras, uma vez que não conseguem comunicar verbalmente seus incômodos aos tutores.

Diferentemente dos seres humanos, os cachorros não conseguem se refrescar através do suor. Eles têm poucas glândulas sudoríparas, que ficam restritas às regiões das patas e do focinho. Para eles, a forma mais eficiente de perder calor é pela respiração, o que pode ser difícil caso o ambiente esteja muito abafado ou o cão seja muito agitado.

Por isso, o ideal é evitar atividades físicas intensas e manter os pets em ambientes frescos, com ventiladores e ar condicionado. Além disso, intensificar os banhos e manter a pelagem mais curta, através da tosa, ajudam no controle do calor e também no controle de pulgas e feridas causadas pelas altas temperaturas e pela umidade.

“Os cachorros se sentirão mais felizes no calor se estiverem com o pelo mais curto e bem escovado”, explica o médico veterinário Marcelo Quinzani. Ao serem tosados, os pets têm a mesma sensação que nós, seres humanos, temos ao vestir uma roupa mais fresca ao chegar em casa num dia abafado.

Outro cuidado imprescindível é não expor os pets diretamente ao sol nos horários de forte incidência dos raios. “Ele pode desenvolver queimaduras na região que fica embaixo das patas, além de ter quadros de hipertermia e aumentar as chances do aparecimento de tumores de pele a longo prazo”, explica Débora dos Santos, médica veterinária.

Os especialistas reuniram dicas para cuidar do pet no verão.

• Quando tosar o animal: para saber com que frequência é necessário tosar o seu cão, é importante observar a origem da raça. “A maioria das raças é originária de países mais frios e, por isso, tende a sentir mais desconforto no calor”, afirma o especialista. É o caso do São Bernardo, Husky Siberiano e do Bernese, por exemplo. Para essas e outras raças que requerem a tosa, é recomendado levar o animal ao pet shop a cada 30 ou 45 dias para manter o pelo higienizado.

• Verifique a validade das vacinas: as frequentes chuvas durante esta época do ano aumentam a incidência de algumas doenças. A leptospirose, por exemplo, ameaça os cachorros que entram em contato com alagamentos. Por isso, é importante verificar se as vacinas essenciais estão em dia.

• Controle a alimentação do pet: para evitar o risco do animal se sentir indisposto, você pode reduzir de 15% a 20% o volume de comida, além de oferecer a refeição em horários mais frescos do dia. “Também é importante garantir água fresca à vontade”, recomenda Débora.

EM TEMPO

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais lidas

Subir