Dia a dia

‘Tô’ sem emprego, e agora? Siga os 10 passos para conseguir uma oportunidade de trabalho

Desemprego assola o país – Diego Janatã/Arquivo EM TEMPO

O número de desempregados no Brasil chegou a mais de 14 milhões neste ano e ainda não há uma perspectiva para mudar esse cenário. Com esses números negativos crescendo, a busca de uma oportunidade no mercado de trabalho fica a cargo de pequenos detalhes. O candidato precisa ter um diferencial na hora da entrevista para se destacar e ser escolhido entre milhares de pessoas na mesma situação.

Para ajudar os internautas desempregados, independente da idade ou da qualificação profissional, o EM TEMPO conversou com a especialista amazonense, Paula Pedrosa, que atua na área de Recursos Humanos há 15 anos. Ela é uma “headhunter” (espécie de “caçadora de cabeças”, que seleciona os melhores profissionais do mercado. É uma mediadora entre empresa e profissional). Colunista de carreira e diretora executiva da Paula Pedrosa Headhunter & HR Solutions, ela preparou uma lista com 10 dicas para você conseguir um emprego.

“Para começar é preciso ter uma boa disposição para tudo, desde enviar muitos currículos, comparecer em muitas entrevistas e levar muitos ‘nãos’ sem desanimar. No entanto, algumas dessas situações podem ajudá-lo a conseguir um emprego mais rápido. Só depende de você. Confira as dicas!”, inicia a consultora.

Modelo de um currículo ideal – Reprodução

1) Faça um bom currículo

Parece clichê, mas não é. Faça um bom currículo! Faça um currículo que tenha sua experiência profissional e que seja objetivo. Um currículo deve conter a sua formação acadêmica, cursos complementares (principalmente os da sua área de atuação), se você fala algum idioma e o nível de fluência. Coloque as empresas que trabalhou, com o cargo, tempo e atividades que você exerceu em cada uma delas. Ele precisa estar sempre atualizado. Erros de português devem ser banidos. Faça uma boa revisão antes de enviá-lo.

Leia também: Confira lista com 10 RHs que ofertam vagas de emprego em Manaus

2) Atualize-se

Não é porque você não está trabalhando que pode parar no tempo. Muito pelo contrário, você precisa estar atualizado para as entrevistas que virão pela frente. Você pode fazer isso através de cursos de atualização, livros, revistas da área e sites na internet. Use seu tempo livre a seu favor.

3) Mantenha-se visível

Você precisa estar com sua visibilidade em alta: faça um LinkedIn, coloque seu currículo em sites e portais de empregos (e não necessariamente pagos, existem diversos gratuitos), mande seu currículo para as consultorias de RH e agências de emprego.

4) Exponha-se

Importante também é não somente fazer um LinkedIn, mas também atualizá-lo, ou seja, estar sempre entrando e comentando ou compartilhando artigos interessantes. Mas cuidado com essa exposição! Ela precisa ser positiva e contar a seu favor. Fale e compartilhe sobre temas interessantes e que mantenha sua visibilidade em alta. É normal hoje em dia, quando num processo seletivo, as empresas darem uma olhada nas redes sociais do candidato. Ou seja, deixa seu Facebook e Instagram em ordem também.

Leia também:Comissão aponta turismo como opção para emprego e renda no Amazonas

5) Mantenha seus contatos disponíveis

Após essas ações, é muito importante manter seu telefone ligado e observar diariamente seu e-mail. De nada adianta fazer tudo isso e, quando quiserem contatar você, não conseguirem. Mesmo que você não conheça os números, atenda a todas as ligações, pois pode ser o seu novo emprego “chamando”. Nesse período, evite que crianças atendam o seu celular.

6) Seja cordial

Ao atender seu telefone, seja cordial desde o primeiro “Alô”. Conta negativamente você não atender bem ao telefone, mas ao saber que é sobre uma vaga de emprego, mudar sua atitude. Lembre-se que o processo seletivo já começa no primeiro contato. Deixe avisado seu cônjuge, que você pode receber alguma ligação de emprego, portanto, ciúmes também não são permitidos nesse momento, pois pode ser um recrutador atrás de você.

Redes sociais devem ficar sempre organizadas – Reprodução

7) Esteja disponível

Ao agendarem uma entrevista com você, coloque-se disponível no horário que for agendado. Só tente remarcar se for realmente necessário. Um ponto importante é não faltar a entrevista agendada. Caso aconteça algum imprevisto de última hora, avise ao entrevistador. Não avisar que vai faltar ao encontro pode tirar você do processo seletivo.

8) Atenção na entrevista

Ao ser chamado para uma entrevista, caso você não saiba exatamente onde fica, saia com o máximo de antecedência. Se você vier a se perder, ainda assim você conseguirá chegar no horário. O ideal é chegar com 15 a 10 minutos de antecedência. Pesquise a empresa antes para já ir conhecendo um pouco e até abordar sobre isso durante a conversa.

 

“Leve seu currículo impresso mesmo que não seja solicitado. Isso demonstra cuidado e evita contratempos no caso de um problema na impressora, por exemplo. Vá com tempo para, se for necessário, você faça algum tipo de teste. Vá vestido de forma adequada para a entrevista, de acordo com seu cargo. Nem muito e nem pouco, vista-se de forma equilibrada”, explicou a consultora

9) Ansiedade após a entrevista 

Aguarde o retorno da empresa. Não é bom para você ficar ligando diariamente para pedir feedback. Caso demore mais de 1 semana, você pode ligar para tentar um retorno. Caso seja necessário fazer mais de uma ligação, dê intervalos de 1 em 1 semana. Às vezes a empresa de fato demora a decidir. Infelizmente, algumas empresas não têm a cultura de dar feedback ao candidato.

10) Acredite

É importante você fazer sua parte, ser um bom profissional na sua área, seja ela qual for.  Você também precisa estar motivado, acreditando que vai conseguir. Muitas pessoas já chegam na entrevista desmotivadas, às vezes pelo tempo que estão procurando emprego. Porém, essa atitude não ajuda. Muito pelo contrário, ela atrapalha sua recolocação no mercado.

“Como headhunter, tenho não só conhecimento, mas vivência de que as empresas procuram pessoas felizes para produzirem mais. Faça a sua parte, e acredite e confie em Deus”.

Bruna Chagas
EM TEMPO

Leia mais:

Especialistas alertam que indústria do futuro vai gerar desemprego

Taxa de desemprego cai para 13% no primeiro recuo desde 2014

Empregos e salários voltam a subir, segundo Ministro da Fazenda

 

 

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais lidas

Subir