Sem categoria

TJAM suspende greve dos peritos criminais do Amazonas

A suspensão da greve foi dada pelo desembargador plantonista Wellington José de Araújo - foto: Ione Moreno

A suspensão da greve foi dada pelo desembargador plantonista Wellington José de Araújo – foto: Ione Moreno

O Tribunal de Justiça do Amazonas (TJAM) suspendeu, na sexta-feira (7), a greve dos peritos criminais do Amazonas. A paralização realizada pelo sindicato da categoria teve início nas primeiras horas de sexta-feira. Os peritos reivindicam melhorias nas condições de trabalho.

A suspensão da greve foi dada pelo desembargador plantonista Wellington José de Araújo, que concedeu a liminar que determina a imediata suspensão da greve.

De acordo com o procurador geral do Estado, Clovis Smith Frota, a ação solicita que seja declarada a ilegalidade da greve e também a liminar determinando a retomada das atividades pelos peritos servidores do Estado.

De acordo com a decisão, em caso de descumprimento, o sindicato e os servidores em greve deverão pagar multa diária no valor de R$ 30 mil.

O presidente do Sindicato dos Peritos Oficiais, Marcelo Muratore, informou que o Governo do Estado tinha firmado um compromisso com a categoria de melhorar as condições de trabalho, sinalizadas com a inclusão na lei 4.059, aprovada no ano passado, prevendo reestruturação das carreiras da Polícia Civil, exceto os peritos oficiais. Porém, o governo não cumpriu as promessas.

Com informações da assessoria

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subir