Dia a dia

Tjam reforça campanha de capacitação de recursos para a construção do Hospital do Sangue

 

A desembargadora Graça Figueiredo disse que a sociedade tem o dever de ajudar a construir o hospital - foto: divulgação/Tjam

A desembargadora Graça Figueiredo disse que a sociedade tem o dever de ajudar a construir o hospital – foto: divulgação/Tjam

Com uma cerimônia realizada no canteiro de obras e marcada pela emoção, a Fundação Hospitalar de Hematologia e Hemoterapia do Amazonas (Hemoam) lançou na manhã desta quarta-feira (30), a campanha de Captação de Recursos para a conclusão do Hospital do Sangue, que se encontra estacionado com 27% de sua estrutura construída.

Entre andares ainda sem paredes e piso no cimento bruto, inundado pelas águas da chuva, a solenidade reuniu aproximadamente 600 pessoas, entre os convidados a presidente do Tribunal de Justiça do Amazonas (TJAM), desembargadora Graça Figueiredo; os secretários de Saúde do Estado, Pedro Elias; do Município, Homero de Miranda Leão, além do arcebispo metropolitano de Manaus, Dom Sérgio Castriani.

Na abertura da cerimônia, o médico Nelson Abrahim Fraiji, diretor-presidente do Hemoam, disse que não estava lançando apenas uma campanha para construir um hospital, mas sim uma campanha que tem a ver com a vida das pessoas.

“Estamos construindo a esperança para aquelas pessoas que têm o direito de lutar pela sua vida. Estamos também implantando uma nova cultura da saúde em nosso Estado”, disse Fraiji.

A desembargadora Graça Figueiredo também se pronunciou no evento, quando disse que a sociedade tem o dever de ajudar a construir o hospital, que vai tratar das crianças com câncer e das pessoas que chegam do interior buscando amparo para seus males.

“A minha participação aqui, como presidente do TJAM e como cidadã, é no sentido de mobilizar a sociedade civil da importância desta obra. É a sociedade civil se mobilizando para que todo o Estado possa reavaliar a importância e a magnitude desta obra da construção do Hospital do Sangue”, disse a desembargadora.

Direito de lutar por sua vida

Com a voz embargada pela emoção, a presidente do TJAM se colocou à disposição da campanha e se disse bastante emocionada pelo convite, pois não poderia fugir desta responsabilidade que toda sociedade tem de concluir esta obra.

“Um lugar que possa acolher todos os nossos irmãos e cidadãos do Amazonas e também dos estados vizinhos. Um acolhimento digno, eficaz e de tanta competência dos dedicados funcionários e médicos que trabalham no Hemoam”.

A presidente levou à solenidade um grupo de aproximadamente 200 servidores para fortalecer a campanha do Hemoam. Vestindo camisetas com a inscrição “Hospital do Sangue – Conquista Comunitária”, os funcionários exibiram uma faixa onde se lia “O TJAM apoia a campanha de capacitação de Recursos para a Construção do Hospital do Câncer”.

“O Poder Judiciário não poderia deixar de participar desta campanha, justamente por ser defensor dos direitos do cidadão e defensor da democracia, ele tem que estar aqui, unido nesta causa muito nobre”, enfatizou Graça Figueiredo.

Ao apresentar a obra, o médico Nelson Fraiji informou que obra do Hospital do Sangue iniciou em junho de 2014 e já está com aproximadamente 30% concluída. Entretanto, devido a diferença em quantidades de itens e estruturas entre o projeto executivo e o projeto básico houve um pleito de aditivo ainda sem definição de responsabilidade.

O Hospital do Sangue foi projetado para uma área total de 1.500 metros quadrados, fazendo parte do conjunto de instalações do Hemoam onde já existe um amplo almoxarifado com mais de três mil metros quadrados, área de garagem para viaturas oficiais, oficinas de manutenção preventiva e corretiva, uma central de análises clínicas incluindo um laboratório de anatomia patológica e um hemocentro.

O projeto prevê o atendimento da demanda dos próximos 20 a 30 anos e terá 150 leitos, UTI, centro cirúrgico, enfermaria de crianças e adultos, enfermarias de curta permanência e abrigará o atendimento de todos os cânceres da infância. É uma obra que se integrará ao complexo de instalações do Hemoam e terá 15 mil metros quadrados.

“ Este é um projeto indispensável e de interesse do povo que vive no Amazonas e sua conclusão vai depender da mobilização de segmentos da sociedade para tornar possível a sua conclusão mesmo em cenário financeiro adverso. Fique atento e participe não só doando, mas incentivando seus familiares e amigos a doar”.

A solenidade foi encerrada com a apresentação do Coral Esperança, formado por crianças portadoras de câncer. A música cantada pelas crianças emocionou a maioria das pessoas.

Com informações da assessoria

 

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subir