Dia a dia

Tjam lança pedra fundamental de novo fórum em Manaus

A solenidade de lançamento da pedra fundamental teve início às 11h15. O novo fórum cível será construído no local onde hoje funciona o estacionamento de servidores do fórum Henoch Reis - foto: divulgação/Tjam

O novo fórum cível será construído no local onde hoje funciona o estacionamento de servidores do fórum Henoch Reis – foto: divulgação/Tjam

“A desembargadora Euza Maria sempre foi considerada, desde o início de sua carreira, uma magistrada ética, séria e um ser humano especial”. Foi assim que a presidente do Tribunal de Justiça do Amazonas (TJAM), desembargadora Graça Figueiredo, traduziu a sua emoção ao lançar a pedra fundamental das instalações do novo Fórum Cível Desembargadora Euza Maria Naice de Vasconcellos, magistrada falecida em 21 de abril de 2010.

A cerimônia aconteceu sob o mormaço da manhã desta quarta-feira (8), na área externa do Fórum Ministro Henoch Reis, com a presença do vice-presidente do TJAM, desembargador Aristóteles Thury; da presidente do Tribunal Regional Eleitoral do Amazonas (TRE-AM), desembargadora Socorro Gueres e dos desembargadores Sabino Marques e Rafael Romano. Também prestigiaram a solenidade o procurador-geral, Fábio Monteiro, as magistradas Etelvina Braga, Joana Meirelles e Lia Guedes, além do secretário-geral do tribunal, José Pacífico.

A solenidade de lançamento da pedra fundamental teve início às 11h15. O novo fórum cível – que terá também um edifício garagem –, será construído no local onde hoje funciona o estacionamento de servidores do fórum Henoch Reis.

Em seu discurso, a desembargadora Graça Figueiredo explicou que o novo prédio, que já teve as obras iniciadas, contará com oito andares e espaço para 56 varas. Além disso, disponibilizará sala para o Ministério Público, sala da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB/AM), Defensoria Pública, Contadoria, certidões, livraria, lanchonete de servidores e juízes, sala de som, auditório, central de mandados, sala de oficiais de justiça, Correios, recepção; diretoria do fórum, ambulatório, consultório, creche para abrigar crianças que acompanham as mães às audiências, gabinetes de juízes e secretaria e sala de audiências.

Administração

O edifício garagem comportará um total de cinco pavimentos e cobertura, incluindo espaço para dois elevadores, escada, rampa e antecâmara. Cada pavimento comportará 37 vagas, totalizando 222 vagas, incluindo a cobertura para estacionamento no edifício garagem.

“O lançamento da pedra fundamental do futuro prédio que levará o nome da saudosa magistrada é uma das metas da minha presidência a frente do TJAM, posto que o último investimento em infraestrutura do 1º Grau de jurisdição do Poder Judiciário amazonense foi no ano de 2001, com a inauguração do Fórum Ministro Henoch Reis, ou seja, há exatos 15 anos”, disse Graça Figueiredo, observando que hoje se encontra em sua capacidade máxima de trabalho em vista do crescimento da população da cidade de Manaus que passou de 1 milhão de habitantes para 2 milhões e trezentos mil em 2015.

Após o discurso da desembargadora foi feita a leitura do conteúdo da urna enterrada no local do futuro prédio: um jornal de Manaus, revista ‘Folha da Justiça’ – editada pela diretoria de imprensa do TJAM –, cópia do discurso da presidência, um CD com o projeto da obra convite da solenidade, relação das varas existentes no fórum Henoch Reis, além da relação dos magistrados, servidores e estagiários que trabalham no fórum.

Período de magistratura

Filha do desembargador Marcílio Dias de Vasconcellos, a desembargadora Euza Maria Naice de Vasconcellos nasceu no dia 18 de julho de 1948. Ingressou como magistrada no Tribunal de Justiça do Amazonas (TJAM), no dia 15 de setembro de 1979, por meio de concurso público. Após sua posse, a então juíza foi enviada para o interior no qual respondeu pelas comarcas de Novo Aripuanã e Urucurituba, onde permaneceu até 1991, sendo transferida para a capital.

Após seu retorno para Manaus, Euza passou pela 4ª Vara Criminal e pela 1ª Vara da Fazendo Pública, sendo promovida ao cargo de desembargadora por merecimento. Sua posse foi realizada em 2 de julho de 2009. Prima do também desembargador Azarias Menescal de Vasconcellos, a magistrada faleceu no dia 21 de abril de 2010, aos 61 anos, dedicando 36 anos de sua vida ao Poder Judiciário do Amazonas.

Com informações da assessoria

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subir