Dia a dia

TJAM lança Novembro Azul e alerta para o câncer de próstata

TJAM lança Novembro Azul e alerta para o câncer de próstata - foto: divulgação/TJAM

TJAM lança Novembro Azul e alerta para o câncer de próstata – foto: divulgação/TJAM

Ao abrir na manhã desta quarta-feira (4) a campanha Novembro Azul, movimento de prevenção e combate ao câncer de próstata, a presidente do Tribunal de Justiça do Amazonas (TJAM), desembargadora Graça Figueiredo, disse que a palavra é a prevenção, porque a doença não é letal se diagnosticada no início. “As chances de cura para quem descobre o tumor precocemente são de até 95%”, disse a presidente.

A solenidade de abertura do Novembro Azul começou às 8h30, com a banda da Polícia Militar executando canções da Música Popular Brasileira (MPB). A solenidade foi realizada ao ar livre, em frente do edifício Arnoldo Carpinteiro Péres, sede do poder judiciário.

Além de Graça Figueiredo, discursaram a diretora da Divisão de Serviço Social do TJAM, Fernanda Coelho e o clínico geral Manuel Neuzimar Pinheiro Jr., do departamento médico do próprio tribunal.

O Novembro Azul, como é chamado no Brasil, e o Movember, como é conhecido mundialmente, é um o movimento de prevenção e combate ao câncer de próstata, que busca conscientizar os homens sobre a importância das visitas ao urologista para o diagnóstico precoce de tumores na próstata.

— Trata-se de um exame simples, mas que vem salvando milhares vidas. A prevenção e visitas periódicas ao urologista para o diagnóstico precoce de tumores na próstata, é o caminho para manter a qualidade de vida do sexo masculino –, disse a presidente.

Depois do discurso de Fernanda Coelho, que voltou a focar a palavra “prevenção” — lembrando que a mulher vive muito mais que o homens e isso só é possível por meio da prevenção –, e do clínico geral Neuzimar Pinheiro Jr., foi feito uma foto oficial do abraço dos servidores ao prédio do tribunal. A maioria trajava gravatas e camisas azuis e as mulheres blusas ou vestidos no tom da campanha. Ambos usavam bigodes postiços, símbolo da campanha.

No Brasil, as estimativas para o ano de 2015 apontam a ocorrência de aproximadamente 576.580 casos novos de câncer. Especialistas acreditam que a alta mortalidade por câncer de próstata no Brasil reflete a postura do homem de não frequentar o consultório do urologista com a frequência necessária. As visitas deveriam ser anuais para quem tem 45 anos ou mais.

Uma pesquisa recente da Sociedade Brasileira de Urologia envolvendo 3.500 mil homens constatou que 51% dos indivíduos do sexo masculino não procuram o urologista. Os entrevistados tinham mais de 45 anos, idade já considerada de risco para o desenvolvimento da doença.

O TJAM montará uma estrutura para que seus servidores realizem o exame de próstata em seu próprio departamento médico. Para isso, uma carreta da saúde será deslocada para a área de estacionamento do prédio, onde uma equipe de médicos fará os exames.

Com informações da assessoria de comunicação

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subir