Economia

Titular do Mdic reafirma compromisso pessoal com o fortalecimento da Zona Franca de Manaus

CAS-ministro-divulg

O ministro Marcos Pereira garantiu que vai participar das demais reuniões do CAS – foto: divulgação

O atual ministro da Indústria, Comércio Exterior e Serviços (Mdic), Marcos Pereira, afirmou, durante a 274ª reunião do Conselho Administrativo da Superintendência da Zona Franca de Manaus, que tem um compromisso pessoal com o fortalecimento da Zona Franca de Manaus (ZFM).

Ele também garantiu que o presidente em exercício, Michel Temer, está atento às necessidades da região. O evento aconteceu na sede da Superintendência, localizada no bairro Distrito Industrial, Zona Sul.

“O Brasil passa por aqui. E nós vamos dar toda a atenção que Manaus e a Zona Franca merecem”, disse Pereira em sua primeira visita à capital do Amazonas como ministro. Ele também assegurou sua participação nas próximas reuniões da autarquia. “Só não virei se, na agenda, houver uma convocação do presidente”.

CAS-divulg

A pauta do CAS deliberou sobre 44 projetos industriais e de serviços que contabilizam o investimento de R$ 171.628, 69 mi – foto: divulgação

A pauta da 274ª reunião do CAS deliberou sobre 44 projetos industriais e de serviços que, juntos, contabilizam o investimento de R$ 171.628, 69 milhões, bem como a geração de 820 postos de trabalho no Polo Industrial de Manaus (PIM), em até três anos. Além destas discussões, foram lançados dois programas federais.

“Os projetos lançados hoje, aqui, servem de incentivo à pequenas e médias empresas. O Brasil passa por uma crise interna e a saída é exportar”, declarou o ministro sobre o Plano Nacional da Cultura Exportadora (PNCE) e o programa ‘Brasil Mais Produtivo’.

O ministro ressaltou que tomou ciência no dia de hoje sobre dois Processos Produtivos Básicos (PPB’s) que tiveram a concessão indeferida quanto à sua fabricação no PIM: um deles trata da produção de óculos de sol e o outro de lâmpadas LED.

“Fomos pautados hoje sobre o assunto e vou determinar que identifiquem em qual status anda o processo para que a gente possa dar celeridade porque, quando tomei posse, frisei que na medida do possível e observando os critérios de administração pública, tudo fosse visto com celeridade, pragmatismo e proatividade”, ressaltou o ministro, afirmando que a resposta quanto a fabricação de tais produtos na ZFM será dada em breve.

De acordo com o superintendente em exercício da Suframa, Marcelo Pereira, o PIM quer produzir apenas 10% da quantidade dos óculos de sol que são importados anualmente.

“Esse valor não vai impactar de forma alguma nos investidores, mas por termos já fábricas que produzem lentes, podemos dobrar a quantidade de empregos no polo industrial. Ou seja, isso vai trazer mais emprego, mão-de-obra e receita para o estado”, ressaltou o superintendente.

O PPB consiste de etapas fabris mínimas necessárias que as empresas deverão cumprir para fabricar determinado produto, como uma das contrapartidas aos benefícios fiscais estabelecidos pela lei n.º 8.387, de 30 de dezembro de 1991.

Esperança

Também presente na reunião do CAS, o governador José Melo (PROS) disse que o olhar do ministro voltado às questões da ZFM reflete “uma esperança com alto grau de certeza” que as produções na região tendem a melhorar.

Como o ministro, Melo quer agilidade na deliberação do PPB que trata acerca das produções das luminárias em LED porque, segundo ele, a maior produtora do material, de origem chinesa, já sinalizou o desejo de vir para Manaus com uma filial.

“Agora, temos os interlocutores abertos para tratar das discussões”, falou o governador. “A classe empresarial espera por essa aprovação. Há um entendimento no Brasil de que as luminárias são bens de informática. Isso é um absurdo. Em uma lâmpada, não corre nenhuma informação de dados para ser categorizada como tal”, completou o superintendente em exercício da Suframa.

Rebeca no cargo

O titular do Mdic declarou que o presidente em exercício vai manter Rebeca Garcia no cargo de superintendente da Suframa.

Segundo Marcos, Rebeca detém as características necessárias para desenvolver as atividades do cargo na autarquia. “O perfil deve mostrar uma pessoa de espírito público, que seja pragmático, proativo, célere e que, acima de tudo, pense no desenvolvimento e geração de empregos para o Brasil.

Por Rosianne Couto

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subir