País

Tios maternos ganham guarda provisória de bebê nascido em penitenciária do Rio

A  Justiça do Rio de Janeiro concedeu hoje (29) aos tios maternos a guarda provisória do bebê nascido em uma cela de isolamento da Penitenciária Talavera Bruce, no Complexo Gericinó, em Bangu, zona oeste da cidade. A decisão é do juiz Sergio Luiz Ribeiro de Souza, titular da 4ª Vara da Infância, da Juventude e do Idoso.


Tudo começou no dia 11 de outubro, quando uma detenta, que sofre de problemas psiquiátricos, deu à luz enquanto estava na solitária (cela). Mesmo com os gritos de outras presas pedindo ajuda, a gestante só saiu do isolamento com o bebê já no colo e o cordão umbilical pendurado. Após o episódio, o titular da Vara de Execuções Penais (VEP), juiz Eduardo Oberg, determinou o afastamento provisório da diretora do presídio, Andreia Oliveira, assim como da subdiretora, Ana Paula da Silva Carvalho.

Em seu despacho, o juiz Sergio Luiz Ribeiro de Souza afirma que “os resultados dos estudos social e psicológico pedidos foram positivos em relação à família da criança. Os tios maternos, agora,  já podem pegar o termo de guarda provisória”.

Com a decisão, o bebê já pode deixar o Abrigo Evangélico da Pedra de Guaratiba, na zona oeste, e ir para casa. A guarda definitiva só sairá ao final do processo.

Por Folhapress

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subir