Sem categoria

Thiago de Mello ganha mural e exposição em sua homenagem no Paço da Liberdade

Thiago de Mello é um dos artistas amazonenses de maior expressão no universo literário do Brasil e do mundo - foto: divulgação/Manauscult

Thiago de Mello é um dos artistas amazonenses de maior expressão no universo literário do Brasil e do mundo – foto: divulgação/Manauscult

Um mural com o retrato em bronze do poeta Thiago de Mello será inaugurado para visitação pública nesta terça-feira (4), às 10h, no Paço da Liberdade, Centro Histórico de Manaus. A exposição é uma das maiores homenagens que o artista amazonense recebeu até hoje da prefeitura e vai compor a ‘Coleção Thiago de Mello’, de longa duração, que apresenta 30 quadros doados pelo poeta ao município.

O painel é constituído de uma parede de dois metros de altura com textos de personalidades do cenário cultural e literário manauara e que também são conhecedores da vida e da obra do poeta de Barreirinha.

O escritor Zemaria Pinto, membro da Academia Amazonense de Letras, abrirá as homenagens com histórias da vida de Thiago desde sua infância. O amigo e artista plástico Óscar Ramos, o diretor-presidente da Fundação Municipal de Cultura, Turismo e Eventos, Bernardo Monteiro de Paula, e o prefeito Arthur Virgílio Neto também assinam os textos do mural.

Em seu registro, o prefeito destaca a figura política e a posição do poeta na conjuntura política da década de 1970, quando ele foi exilado, e seu jeito simples e caboclo de ser. “Thiago polêmico, generoso, capaz da raiva, incapaz do ódio, escravo do perdão. Thiago amazonense, sempre de branco, misturando uma eterna contemporaneidade com ares do século passado”, registrou Arthur.

O mural – com o retrato em bronze inédito esculpido pelo artista Bruno Giorgi, uma das maiores referências nacionais na escultura – ficará em exposição na sala da ‘Coleção Thiago de Mello’, onde estão os 30 quadros doados pelo próprio poeta ao acervo do Paço da Liberdade, com curadoria de Óscar Ramos. No mesmo dia também será apresentada a entrevista do poeta a Óscar Ramos, um raro registro histórico da vida de Thiago de Mello e que inaugura uma série de entrevistas com artistas locais.

Os 30 quadros fazem parte de uma coleção formada durante o período em que o poeta morou e se exilou em cidades da América Latina, período no qual fez amizade com grandes nomes da arte mundial, como Joan Miró e Pablo Neruda. O painel, com dois metros de altura e quase três de largura, traz no verso trechos de obras literárias de Thiago de Mello como “Os Estatutos do Homem”, “Faz Mormaço na Floresta” e “Memória da Esperança”, entre outras.

Biografia

Nascido à margem direita do Paraná do Ramos, na cidade de Barreirinha (AM), Thiago de Mello é um dos artistas amazonenses de maior expressão no universo literário do Brasil e do mundo. O lirismo, a sensibilidade humana e o amor à Amazônia, além sua luta em prol dos direitos humanos e pela paz mundial, são marcas de sua obra.

O autor foi perseguido pela ditadura militar implantada no Brasil em 1964, situação que o obrigou a deixar sua terra, tendo se exilado no Chile, até a queda de Salvador Allende. Seus trabalhos foram publicados no Chile, Portugal, Uruguai, Estados Unidos da América, Argentina, Alemanha, Cuba, França e outros mais. Além disso, Thiago de Mello traduziu, para o português, obras de Pablo Neruda, T. S. Elliot, Ernesto Cardenal, César Vallejo, Nicolas Guillén e Eliseo Diego.

Entre suas principais obras literárias estão ‘Faz Escuro, mas eu Canto’; ‘A Canção do Amor Armado’; ‘Os Estatutos do Homem’, ‘Horóscopo para os que estão vivos’.

Com informações da assessoria

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subir