Dia a dia

Terceirizados do Platão protestam contra atrasos de salários e falta de vale-transporte

Os manifestantes reclamam três meses de salários atrasados e falta do repasse do vale-transporte – foto: divulgação

Os manifestantes reclamam três meses de salários atrasados e falta do repasse do vale-transporte – foto: divulgação

Um grupo de trabalhadores terceirizados da saúde, entre técnicos de enfermagem e serviços gerais, fizeram uma manifestação na manhã desta sexta-feira (31), em frente ao Hospital e Pronto Socorro Platão Araújo, Zona Leste, onde prestam serviço. Eles reclamam por três meses de salários atrasados e a falta do repasse do vale-transporte.

Conforme os trabalhadores, a empresa terceirizada Sílvio Correa Tapajós alega que ainda não efetuou o pagamento dos funcionários, por não ter obtido o repasse da Secretaria de Estado da Saúde do Amazonas (Susam ), que “fica protelando o pagamento”.

Ainda conforme os trabalhadores, a empresa Sílvio Correa Tapajós é responsável pela contratação de ao menos 500 funcionários da área de saúde, que atuam em diversas unidades de saúde na capital, e que estão em risco de cruzar os braços, por falta do recebimento dos proventos.

Na manhã de ontem (30), cerca de 200 trabalhadores fecharam a avenida Mario Ypiranga Monteiro por mais de uma hora também reclamando as condições de trabalho e atrasos de pagamento.

Na ocasião, a Susam informou, por meio de nota, que os repasses da verba da empresa terceirizada Sílvio Correa Tapajós foram suspensos devido a irregularidades na apresentação da certidão negativa de débitos.

A Susam orientou a empresa a resolver as pendências junto à Secretaria do Estado da Fazenda do Estado do Amazonas (Sefaz/AM) e acrescentou que, desde a última sexta-feira (24), já começou a liberar o pagamento conforme apresentação de documentos junto a Sefaz.

Por Conceição Melquíades

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subir