País

Terceira vítima do rompimento de barragens de rejeitos em Mariana é identificada

A lama cobriu o distrito de Bento Gonçalves - foto:ABr

A lama cobriu o distrito de Bento Gonçalves – foto:ABr

O Corpo de Bombeiros de Minas Gerais confirmou, no início da noite desta segunda-feira (9), a identificação da terceira vítima do rompimento de duas barragens da mineradora Samarco, no distrito de Bento Rodrigues, na zona rural de Mariana (MG).

O corpo de Valdemir Aparecido Leandro, 48 anos, foi reconhecido pela família. Ele era funcionário da Geocontrole, empresa que prestava serviços à Samarco. Com a confirmação, seguem desaparecidas 24 pessoas, sendo 11 funcionários e 13 moradores, entre eles, cinco crianças.

Na tarde desta segunda-feira, um corpo foi encontrado no município de Barra Longa, a 70 quilômetros de Mariana. Ainda não há confirmação de que a morte tenha relação com o rompimento das barragens.

Segundo o Corpo de Bombeiros, 612 pessoas estão desabrigas. São 162 famílias hospedadas em hotéis de Mariana, de acordo com a corporação.

Na quinta-feira (5), duas das barragens se romperam no subdistrito de Bento Rodrigues e criaram um tsunami de lama que destruiu centenas de casas, arrastou carros e caminhões. A lama se estendeu por diversos municípios de Minas Gerais e já chega ao Espirito Santo.

 

Por Agencia Brasil

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subir