Mundo

Temporal no Chile deixa quatro mortos, 3 mil desabrigados e milhares sem energia  

Uma forte chuva que afeta nove regiões do Chile deixou pelo menos quatro mortos, 3 mil desabrigados, 5 mil pessoas sem acesso à água potável e mais de 300 mil sem energia, informou um balanço divulgado neste sábado (17).

O relatório do Escritório Nacional de Emergência (Onemi) identificou uma quarta vítima do temporal, que passava a noite na rua, na comuna de Renca, na região metropolitana de Santiago.

A primeira vítima foi identificada como Alejandro Bustos Henríquez, de 66 anos, que morreu ontem quando seu carro foi atingido por uma árvore na comuna de Maule.

Um homem de 63 anos morreu no trasbordamento do estuário de Botrolhue, a 15 quilômetros de Temudo, segundo o relatório. A terceira vítima é uma pessoa de 64 anos, que morreu após o desabamento do telhado de sua casa.

Segundo o Omeni, 2.925 pessoas estão desabrigadas, 5.765 sem água potável e 275.255 sem energia elétrica. O diretor do órgão, Ricardo Toro, disse que a tempestade está se deslocando para a Argentina.

Toro também informou que quatro cidadãos haitianos foram resgatados durante a madrugada, devido ao aumento do leito do Rio Mapocho, que cruza a capital chilena.

Em Curanilahue, o transbordamento do rio do mesmo nome inundou mais de mil casas e mais de 9 mil pessoas estão sem energia. Funcionários do Exército colaboram na limpeza da região.

Também estão sem luz os habitantes da Ilha Juan Fernández, situada no Pacífico, onde os fortes ventos ultrapassaram 120 quilômetros por hora, derrubando várias árvores que danificaram os cabos de energia.

Agência Brasil
Com informações da Agência EFE

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais lidas

Subir