País

Tempestade provoca queda de 177 árvores em SP e confusão no trânsito

Após o forte temporal que atingiu São Paulo no começo da tarde desta quinta-feira (26) perder intensidade, o Centro de Gerenciamento de Emergências (CGE) retirou o em estado de atenção para alagamentos em toda a cidade.

Durante a tempestade, porém, o trânsito ficou acima de média e, segundo a prefeitura 117 árvores caíram nesta quinta. Em Higienópolis, uma delas danificou o portão de um prédio, na rua Maranhão. As regiões das prefeituras regionais da Sé (26), Pinheiros (12) e Vila Mariana (15) foram as mais atingidas.

Todas as regiões foram colocadas em atenção por volta das 12h18, segundo o CGE (Centro de Gerenciamento de Emergências), órgão ligado à Prefeitura de São Paulo. Saíram dessa condição às 14h55. Segundo o Inmet (Instituto Nacional de Meteorologia), porém, há previsão de pancadas de chuva e trovoadas isoladas durante o restante da tarde e à noite.

A chuva desta quinta ocorre em decorrência de áreas de instabilidade com forte intensidade vindas da região de Campinas, no interior paulista. Por volta das 13h, choveu com mais intensidade na região de São Mateus (zona leste) e na região entre Jabaquara e Morumbi (zona sul).

A cidade permaneceu em atenção até as 14h55, quando a chuva se deslocou para o litoral paulista. A temperatura máxima deve chegar aos 28ºC, enquanto a umidade relativa do ar deve permanecer acima dos 55%.

Por volta das 13h, a cidade tinha 61 km de filas, o que corresponde a 7% dos 868 km de vias monitoradas -a média superior para o horário é de 5%. As piores regiões foram oeste, com 22 km, seguida pelo centro (14 km), leste (11 km), sul (9 km ) e norte (3 km).

Nesse horário, a CET (Companhia de Engenharia de Tráfego) não havia registrado nenhum ponto de alagamento na cidade.

FolhaPress

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais lidas

Subir