Política

Temer participa, pela primeira vez como presidente, do Desfile da Independência

Ensaio geral do desfile cívico-militar de 7 de setembro na Esplanada dos Ministérios – foto: Antônio Cruz/ABr

Ensaio geral do desfile cívico-militar de 7 de setembro na Esplanada dos Ministérios – foto: Antônio Cruz/ABr

O presidente Michel Temer participa nesta quarta-feira (7) do desfile cívico-militar de 7 de setembro, em comemoração à independência do Brasil. Ao lado de ministros e autoridades, ele vai acompanhar da tribuna presidencial as apresentações de estudantes, bandas militares, tropas motorizadas e viaturas das Forças Armadas.

Será o primeiro evento aberto ao público do qual o presidente vai participar depois de tomar posse. Na semana passada, horas depois de assumir definitivamente o cargo, ele embarcou para a China, onde participou da cúpula de líderes do G-20, de encontros bilaterais e de uma reunião com investidores estrangeiros.

Na condição de comandante supremo das Forças Armadas, Temer vai autorizar o general de divisão César Leme Justo, comandante militar do Planalto, a dar início ao desfile, que logo no início terá a participação de atletas civis e militares, entre eles um olímpico. Ainda não está decidido se Temer chegará ao palanque no tradicional rolls royce presidencial ou em algum veículo fechado, nem se ele utilizará a faixa presidencial, que, segundo o Palácio do Planalto, estava desaparecida até o último dia 17.

O Grito dos Excluídos, que neste ano vai fazer críticas ao sistema capitalista e se unirá a outros movimentos sociais para se manifestar contra o impeachment, não deve ocorrer no mesmo momento que o desfile. De acordo com a Secretaria de Segurança Pública do Distrito Federal, os organizadores do protesto concordaram em fazer a concentração no Museu da República, que fica no início da Esplanada dos Ministérios, e só iniciar o trajeto após o evento.

Durante o desfile, alunos da rede pública do Distrito Federal (DF) vão prestar homenagem aos Jogos Olímpicos e Paralímpicos com a representação de esportes como judô, vôlei, vela, tênis, ginástica artística e futebol. As tradicionais atrações da pirâmide humana da polícia do Exército, com 47 militares em cima de uma única moto, e da Esquadrilha da Fumaça, com 25 minutos de acrobacias, estão confirmadas.

O Distrito Federal informou que cerca de 1,5 mil policiais militares farão a segurança do evento, atuando em revistas que vão impedir a passagem de pessoas portando objetos de vidro ou cortantes, fogos de artifício, máscaras e hastes de bandeiras. Todo o trânsito da Esplanada dos Ministérios, entre a Rodoviária de Brasília e o Palácio do Planalto, estará bloqueado. Assim como nas semanas anteriores, quando um muro dividia os manifestantes pró e contra o impeachment, o acesso às arquibancadas ficará separado do gramado central da avenida por longas divisórias de metal.

Grades também foram instaladas nas calçadas para impedir o acesso do público às faixas da Esplanada do lado norte, onde ocorrerá o desfile. Também foram instalados muros que vão cercar cada uma das arquibancadas. De acordo com a organização, 20 mil pessoas devem assistir ao desfile, que começa às 9h.

Por Agência Brasil

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Quis autem vel eum iure reprehenderit qui in ea voluptate velit esse quam nihil molestiae consequatur, vel illum qui dolorem?

Temporibus autem quibusdam et aut officiis debitis aut rerum necessitatibus saepe eveniet.

Copyright © 2016 EM TEMPO Online. Todos Os Direitos Reservados.

Subir