Política

TCE inicia inspeções em 30 municípios do interior do AM

A Secretaria Geral de Controle Externo do Tribunal de Contas do Amazonas (Secex/TCE) inicia na próxima segunda-feira a 2ª etapa das inspeções no interior do Estado. Nessa segunda fase, 30 municípios serão auditados por analistas técnicos e engenheiros da Secex, que têm um prazo de 15 a 30 dias para elaborar os relatórios após o término dos trabalhos, previsto para o dia 22 de julho.

Durante as inspeções, os técnicos conferem minuciosamente se as informações disponibilizadas nas prestações de contas entregues em março passado correspondem à realidade no município. Serão fiscalizados os órgãos das administrações direta e indireta do interior (Companhias de Água e Esgoto e órgãos previdenciários, por exemplo) e 30 prefeituras e câmaras municipais.

De acordo com o plano de inspeções disponibilizado pela Secex serão inspecionados, nesta fase, os municípios de sete áreas, divididas pela secretaria, que tem como relatores os conselheiros Julio Cabral, Júlio Pinheiro, Érico Desterro, Josué Filho, Yara Lins dos Santos, Mario de Mello, e os auditores Mário Filho e Alípio Reis Firmo Filho.

A primeira etapa das inspeções teve início no dia 11 de abril e foi realizada em 30 municípios amazonenses. Entre as cidades inspecionadas estavam as que tinham obras da Secretaria de Estado de Infraestrutura (Seinfra) sob suspeita.

De acordo com explicação do secretário-geral da Secex, Pedro Augusto Oliveira, as comissões foram compostas observando o princípio da rotatividade, de forma que o mesmo servidor designado não voltasse ao município fiscalizado no ano anterior, conforme recomendação da Corregedoria do TCE.

Serão inspecionados os municípios de Boca do Acre, Pauini, Juruá, Lábrea, Amaturá, Novo Aripuanã, Barcelos, São Gabriel da Cachoeira, Santa Isabel do Rio Negro, Novo Airão, Caapiranga, Ipixuna, Guajará, Careiro, Anamã, Anori, Beruri, Humaitá, Itacoatiara, Urucará, São Sebastião do Uatumã, Japurá, Maraã, Fonte Boa, Jutaí, Itapiranga, Silves, Manaquiri, Urucurituba e Apuí.

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subir