Sem categoria

Taxa para evitar ‘calote’ pode esvaziar Barezão 2016

Os clubes têm até esta quarta-feira (15) para efetuar o pagamento no valor de R$ 7 mil reais – foto: Diego Janatã

Os clubes têm até esta quarta-feira (15) para efetuar o pagamento no valor de R$ 7 mil reais – foto: Diego Janatã

Com o objetivo de diminuir o ‘calote’ a arbitragem, a Federação Amazonense de Futebol (FAF) está fazendo a cobrança da taxa para ‘os homens de preto’ juntamente com a inscrição dos clubes que irão participar do Campeonato Amazonense de Futebol Profissional 2016.

As agremiações interessadas em participar da competição tem até esta quarta-feira (15) para depositar a quantia de R$ 7 mil em uma conta da entidade.

A medida foi tomada devido a dívida dos anos de 2014 e 2015, onde alguns clubes ficaram em débito com a Comissão de Arbitragem do Amazonas. As cifras do “calote” beiram a casa dos R$ 90 mil. Por conta disso, nove agremiações foram denunciadas ao Tribunal de Justiça Desportiva do Amazonas (TJD-AM) no começo deste mês, por meio do artigo 191 do inciso 3 da Confederação Brasileira de Justiça Desportiva (CBJD).

“Tínhamos que tomar medidas devido aos desfalques nos pagamentos da arbitragem. Convocamos os presidentes dos clubes e adotamos este novo critério que será válido para quatro rodadas (por clube) no campeonato”, disse o presidente da FAF, Dissica Valério Tomaz.

Para o presidente da Comissão de Arbitragem do Amazonas, Vladimir Bastos, a cobrança antecipada foi justa, pois além de valorizar o trabalho da arbitragem, melhora o desempenho dos profissionais dentro de campo, fazendo os mesmos ficarem despreocupados com assuntos financeiros após cada partida.

“Penso positivo referente a este posicionamento da FAF, pois desta forma os clubes não ficam em débito com nossos árbitros, que são de suma importância para a realização do campeonato”, disse Bastos.

Já para Raphael Maddy, colaborador do Princesa do Solimões, o que mais dificultou o clube para efetuar o pagamento não foram os valores e sim o prazo determinado para a quitação do débito disponibilizado pela Federação Amazonense de Futebol, que é de apenas 5 dias.

“Esta semana nós temos um compromisso com nossos funcionários, ainda estamos a 65 dias para a realização do campeonato e devido a este curto prazo não sabemos como ficarão as coisas para o time, pois já estamos tendo muitos gastos com o Princesa na série D do Campeonato Brasileiro”, relatou Maddy ao comentar sobre a folha de pagamento do clube, que será realizada nesta quarta-feira (15).

Enquanto ao prazo determinado para os clubes, Dissica relatou que todas as medidas foram tomadas de acordo com o Estatuto do Torcedor, onde as informações referentes ao campeonato devem ser informadas com até 60 dias de antecedência do evento.

Os clubes têm até hoje para confirmarem participação no Barezão 2016. Até o momento, nenhuma agremiação garantiu participação no torneio. A grande maioria delas têm encontrado dificuldade para pagar a taxa imposta pela FAF.

 

Por Wal Lima

 

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subir