Economia

Taxa de juros para as famílias registra 1ª queda do ano, em agosto

SPC Brasil informa ainda que havia cerca de 55,04 milhões de CPFs levados para registro no SPC ao final de maio - foto: Arquivo EM TEMPO

Apesar do recuo de 0,1 ponto percentual, custo do dinheiro ainda é de 43,1% ao ano para o consumidor. Para as empresas, a queda foi de 0,3 ponto percentual, com taxa em 22,8% ao ano – foto: Arquivo EM TEMPO

A taxa de juros para as famílias chegou a 43,1% ao ano, em agosto, com redução de 0,1 ponto percentual, em relação a julho, conforme divulgação desta sexta (26). Essa foi a primeira queda deste ano registrada nos dados do Banco Central (BC).

Para as empresas, também houve queda (0,3 ponto percentual), com taxa em 22,8% ao ano. Os números do BC em ambas categorias se referem ao crédito com recursos livres, em que os bancos têm autonomia para aplicar o dinheiro captado no mercado e definir as taxas de juros.

No caso do direcionado (empréstimos com regras definidas pelo governo, destinados, basicamente, aos setores habitacional, rural e de infraestrutura), a taxa de juros para as empresas caiu 0,2 ponto percentual e 0,1 ponto percentual para as famílias e ficou 8% e em 8,1% ao ano, respectivamente.

A inadimplência (atrasos superiores a 90 dias) ficou estável em 0,5% para as empresas e em 1,8% para as famílias.

O saldo das operações de crédito do sistema financeiro chegou a R$ 2,864 trilhões em agosto, com alta de 1% no mês e de 11,1% em 12 meses.
Esse saldo correspondeu a 56,8% do Produto Interno Bruto (PIB), soma de todos os bens e serviços produzidos no país, com alta de 0,2 ponto percentual em relação a julho.

A inadimplência, nesse caso, ficou estável em 6,6% para as famílias e subiu 0,1 ponto percentual para as empresas (3,6%).

Por Agência Brasil (ABr)

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais lidas

Subir